Aprenda como fazer um planejamento logístico infalível

De que maneira aumentar a produtividade, reduzir erros e conquistar um maior respeito no mercado? A resposta é investir no planejamento logístico, responsável por todo o processo que envolve o armazenamento, a distribuição e a entrega de mercadorias.

Encontrar e adotar formas de cativar os clientes são atitudes que devem nortear os valores e as ações de qualquer empresa. Neste post, destacaremos diversos fatores que vão auxiliá-lo a implantar uma logística que tornará o seu negócio sustentável e uma referência no mercado. Confira!

O que é o planejamento logístico?

Consiste em estabelecer  estratégias para armazenar e entregar as mercadorias, fazendo com que a organização esteja mais preparada para suprir a demanda dos clientes. Dessa maneira, ela será capaz de diminuir gastos e ser mais eficiente nas operações com o uso racional dos recursos materiais e humanos disponíveis.

Além disso, terá mais condições de aumentar o nível de satisfação do público-alvo, que receberá produtos bem conservados com mais agilidade. À medida que uma empresa desenvolve os serviços com qualidade, maiores são as chances de fidelização e de gerar novos negócios no futuro, o que contribui para a sustentabilidade financeira do negócio.

A meta do planejamento logístico é aumentar a competitividade, minimizando os erros e aperfeiçoando a gestão de transporte de cargas. Essa medida faz com que a frota seja devidamente utilizada, possibilitando reduzir os gastos com manutenção e aumentando a tempo de vida útil dos veículos.

Níveis

Para o planejamento logístico ser bem estruturado, a recomendação é dividi-lo em 3 fases:

  • estratégica (envolve a alta direção e as decisões mais importantes para o negócio. O foco é pensar em iniciativas visando resultados a longo prazo);
  • tática (são elaboradas ações com a participação de diversas áreas que direcionarão os trabalhos para atingir as metas estabelecidas);
  • operacional (as atividades começam a ser realizadas pelos colaboradores, e os resultados são acompanhados para identificar o que pode ser feito para melhorar a performance).

Aplicação

Para esse planejamento sair do papel, é possível separá-lo em 3 etapas:

  • logística inbound (abrange o trabalho direcionado para movimentar os componentes e as matérias-primas utilizadas na produção);
  • logística interna (fase que verifica como estão sendo feitas a produção e o armazenamento dos itens);
  • logística outbound (avalia como está a movimentação das mercadorias para cumprir o prazo de atendimento informado aos clientes).

A compreensão exata de todos os elementos que envolvem a logística é vital para a empresa fazer um planejamento que esteja adequado à capacidade de atendimento da demanda. Isso evita atrasos nas entregas e problemas de relacionamento com os clientes.

Por que fazer um planejamento logístico?

A melhoria contínua deve fazer parte da rotina de qualquer companhia. Em uma conjuntura de alta concorrência, a logística sendo devidamente planejada e executada contribui bastante para o sucesso de uma empresa.

Um exemplo clássico envolve o setor industrial, que fabrica um produto com preço e qualidade diferenciados. Isso chama a atenção do varejo que oferece a mercadoria para os consumidores por um valor atraente.

Porém, o item não está chegando no prazo adequado nas lojas devido a problemas no estoque e a dificuldades de transportá-lo até os comerciantes. Essa situação faz com que o vendedor no varejo dê aquela velha desculpa as clientes: a mercadoria chegará na próxima semana.

Por incrível que pareça, isso pode ficar ainda pior, pois o consumidor retorna à loja no prazo estipulado e não encontra o produto novamente. Sem dúvida, isso deixa qualquer pessoa muito irritada. Mesmo assim, o cliente dá um voto de confiança e resolve esperar mais um pouco.

A mercadoria finalmente está disponível para o usuário uma semana após a última visita. Problema resolvido? Não! Sabe por quê? Em casa, o comprador percebe que o produto não está funcionando adequadamente, pois teve alguma avaria durante o transporte ou até mesmo dentro da loja.  Nesse caso, o consumidor vai pedir o dinheiro de volta e o empresário varejista vai também perder a paciência com o fornecedor.

Bons resultados

O exemplo apresentado mostra claramente como um planejamento logístico é essencial para obter bons resultados no mundo corporativo e evitar situações constrangedoras. Uma propaganda negativa tem um grande poder de acabar com a reputação de qualquer corporação.

Isso jamais pode ser ignorado, pois recuperar a credibilidade, dependendo do caso, é uma missão praticamente impossível. Hoje, o planejamento logístico deve ser uma peça-chave para a construção de uma imagem positiva dos serviços.

Como fazer um bom planejamento logístico?

Para um plano de logística ser bem executado, é necessário levar uma série de fatores em consideração. Pensando nisso, apresentaremos algumas ações que farão a diferença para o seu negócio. Acompanhe!

Administração de estoque

A gestão de estoque é primordial para não haver problemas na entrega das mercadorias. É necessário evitar ao máximo o excesso ou a falta de produtos. Quando os itens estão acima da demanda, as despesas com o armazenamento são mais elevadas. Além disso, são maiores os riscos de perdas em virtude de danos, furtos ou roubos.

No caso da escassez, é grande a possibilidade de não suprir a demanda do varejo e, consequentemente, dos consumidores. Esse cenário contribui para a diminuição das vendas e o aumento na dificuldade de captar novos parceiros comerciais.

É necessário compreender a dinâmica do mercado para trabalhar com o estoque mínimo, que consiste na quantidade suficiente de um produto armazenado para atender ao público-alvo.

Cuidado com a distribuição

A distribuição na cadeia interna também é um importante fator que a indústria precisa levar em consideração no planejamento logístico. A manufatura precisa equilibrar os estoques dos centros de distribuição, de maneira a atender cada local de acordo com sua demanda. Para isso, existem ferramentas que fazem esse trabalho com base em dados de vendas, históricos e outras informações.

Troca de documentos

Automatizar a troca de documentos também deve ser uma preocupação. Buscar agilidade na operação logística trocando os documentos por e-mail, por exemplo, fica muito mais difícil. Além do tempo a mais, tem o risco de falha humana. Existem soluções que fazem isso de forma automática, ligando indústrias e seus parceiros de negócio.

Relacionamento de confiança com fornecedores

Ter a  matéria-prima e os produtos certo é muito relevante para as empresas desenvolverem suas estratégias. Para isso ser efetivado, o melhor caminho é contar com fornecedores que ofereçam um serviço dentro das melhores práticas do mercado. A escolha desses parceiros precisa levar em conta diversos fatores, como:

  • compromisso com prazos;
  • oferta de itens com qualidade acima da média;
  • alternativas que facilitem o pagamento;
  • preços atraentes.

Dependendo do nível de relacionamento com o fornecedor, é possível resolver alguns imprevistos relacionados com os prazos e a modalidade de pagamento. Essa comunicação ajuda a combater a inadimplência e problemas com juros, que afetam a capacidade de investimento.

Um fornecedor experiente também pode ajudá-lo a tirar dúvidas sobre gestão de estoques. Lembre-se de que o conhecimento é bastante valioso para fazer um planejamento logístico que permita a evolução da sua empresa.

Transporte de qualidade

O planejamento logístico pode ter excelentes ideias para contribuir no atendimento de qualidade ao público-alvo. Mesmo assim, ele será apenas uma peça decorativa, caso não haja um foco na qualidade do transporte.

Sem investimentos consistentes em manutenção preventiva, são grandes os riscos de uma empresa não contar com a frota na quantidade ideal para cumprir as metas. É bastante desagradável para uma loja não entregar as mercadorias no prazo correto, porque o fabricante não gerenciou devidamente o envio dos produtos.

Também é preciso ter bom senso para verificar a necessidade de renovação dos veículos. Por mais que haja um trabalho voltado para a conservação, investir em caminhões novos, por exemplo, deve fazer parte do planejamento. Essa medida é fundamental para evitar atrasos e não recorrer, com frequência, a manutenção corretiva.

Algumas empresas também optam pelos serviços de caminhoneiros autônomos. Nesse caso, é válido ter muito cuidado para escolher profissionais que sejam responsáveis e competentes para fazer as entregas na data agendada. Adote um cadastro de profissionais que atuem com essa atividade, pois é uma forma de estar mais preparado para situações em que eles serão necessários.  

Segurança durante a entrega

O planejamento logístico também deve adotar mecanismos para elevar ao máximo possível a segurança dos veículos e do motorista durante as viagens. A medida é crucial não apenas para evitar acidentes, mas também diminuir o risco de assaltos.

O ideal é verificar qual é a rota mais curta e segura para que a entrega das mercadorias aconteça dentro do prazo. Não adianta optar por uma estrada mais curta e sem pedágio, se a via conta com muitos buracos e não oferece a segurança ideal para o condutor e a carga.

Ao passar por uma estrada em péssimas condições, o veículo estará mais sujeito a problemas mecânicos e a ter um consumo maior de combustível. A recomendação é avaliar o melhor caminho para os produtos serem conduzidos para outra empresa ou o cliente final.

Esse trajeto deve levar em conta a economicidade, a rapidez na entrega e a qualidade de vida do motorista. É positivo entregar os produtos na data marcada, mas isso somente proporciona bons resultados, caso os itens estejam bem conservados.  

Cumprimento de prazos

A credibilidade é um valor que não se conquista da noite para um dia. Por isso, a logística está sendo cada vez mais valorizada no mundo corporativo. Hoje, as organizações mais sérias reconhecem como o respeito aos prazos é importante para fortalecer a marca.

O atendimento ao tempo de entrega exige muita organização, disciplina, engajamento dos funcionários, comunicação eficiente e um trabalho que prioriza diversas atividades, como:

  • separação dos pedidos seguido a ordem de registro;
  • adoção de um sistema de armazenamento que facilite identificar e separar rapidamente os produtos, sendo que os de maior demanda precisam ser mais acessíveis;
  • parceira do gestor e da equipe para a estabelecer as melhores rotas;
  • conscientização do motorista em seguir as rotas corretamente;
  • participação do grupo de rastreamento e monitoramento para verificar o trajeto do começo ao final, com foco em verificar problemas e pensar em alternativas para resolvê-los.

Uma medida essencial para conquistar o reconhecimento do mercado é estabelecer os prazos de entrega com honestidade. Em outras palavras, agir com transparência e trabalhar respeitando a capacidade de atendimento. É muito bom fazer entregas rápidas, mas isso deve ser planejado adequadamente. Então, seja realista e adote um bom senso com relação aos serviços de logística.

Tecnologia de ponta

O avanço tecnológico é um elemento bastante presente na rotina das empresas e, consequentemente, no planejamento logístico. Hoje, os sistemas de gestão corporativa integram diversas unidades de uma companhia.

O objetivo é fazer com que os segmentos de vendas, estoque e transporte, por exemplo, funcionem em perfeita harmonia, o que favorece o aumento da produtividade e a redução de erros.

Dependendo da complexidade da indústria, podem ser empregados sistemas para automatizar o gerenciamento dos armazéns, fazendo com que o fluxo das mercadorias seja mais eficiente. Também existem softwares para fazer a gestão de transporte, cuja atribuição é aperfeiçoar o controle da frota.

As empresas também podem investir em sistemas de rastreamento (GPS, radiofrequência) e de monitoramento para acompanhar a movimentação dos veículos. Essa ação faz com que seja mais fácil orientar o motorista quando é necessário mudar a rota por causa de imprevistos (chuvas intensas, interdição na via etc.).

Não é tão complexo assim aplicar recursos financeiros em ferramentas tecnológicas. Isso porque muitos softwares ficam armazenados “na nuvem”. Isso possibilita a aquisição de sistemas, sem a necessidade de investir pesado em equipamentos de tecnologia da informação, como servidores e storage.

O que considerar no planejamento logístico da sua empresa?

A logística deve ter uma ligação direta com o planejamento estratégico da companhia. Este estabelece ações de longo prazo (período maior que 5 anos), médio prazo (cumprimento anual das metas) e curto prazo (envolve ações do dia a dia, que devem ser finalizadas durante a semana).

Há também outros aspectos que influenciam na forma de como o plano logístico deve ser elaborado. Para ajudá-lo a obter resultados mais expressivos, abordaremos esses elementos de forma didática. Veja!

Local das instalações

Somente é possível fazer um planejamento logístico inteligente, caso seja devidamente analisado onde ficam as unidades para entrega e distribuição dos produtos. Ter uma boa localização influencia bastante no uso do estoque, na política de armazenamento e na gestão de transporte de cargas.

Ficar próximo dos fornecedores e dos pontos de distribuição dos produtos é uma forma de minimizar os custos. Isso porque não será preciso ter um estoque muito amplo nem gastos elevados com combustível para entregar as mercadorias.

Tecnologia da Informação

Em uma grande empresa, não é mais possível adotar apenas procedimentos manuais para gerenciar as etapas de armazenamento, distribuição e transporte dos itens. Esse cenário favorece o investimento em softwares para a gestão logística.

Diversas ferramentas propiciam um melhor gerenciamento dos processos internos, contribuindo para diminuir eventuais equívocos que afetam a produtividade. Quanto mais um sistema estiver customizado à realidade do seu negócio, maiores são as chances de ele ser um diferencial no desempenho da equipe.

Suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos tem como principal finalidade verificar os itens e a quantidade deles que deve ser estocada. Ela sendo devidamente efetivada é imprescindível para uma série de ações, por exemplo:

  • reduzir despesas;
  • diminuir o uso do estoque;
  • fazer compras na medida certa;
  • armazenar apenas o que é necessário.

Contar com matéria prima e mercadorias na quantidade e qualidade ideais é uma meta que somente é alcançada com o planejamento logístico.

Armazenamento

Uma política de armazenagem se caracteriza por preparar uma empresa para as variações de demanda. Por motivos sazonais ou econômicos (crise ou aquecimento do mercado), a procura por mercadorias pode diminuir ou aumentar.

Uma maneira de enfrentar as mudanças na oferta é empregar iniciativas para otimizar o armazenamento, como:

  • melhoria no recebimento de produtos;
  • acompanhamento dos pedidos;
  • uso de embalagens que ajudam a identificar e diferenciar os itens;
  • capacitação da equipe.

Manter os produtos em bom estado de conservação é necessário para entregá-los ao varejo nas condições ideais para a venda. A aparência de uma embalagem influencia na decisão de um consumidor na hora da compra.

Transporte

O planejamento logístico adota como um dos princípios tornar a empresa mais ágil no atendimento às demandas do público-alvo. Por isso, a escolha do modal de transporte é relevante para atingir bons resultados. Para a decisão ser a mais acertada, é recomendado levar em consideração alguns elementos, como:

  • confiabilidade;
  • custo;
  • velocidade.

Também deve ser avaliado o investimento na própria frota ou terceirizar o serviço de transporte. O importante é contar com veículos e colaboradores que sejam capazes de suprir a necessidade da organização. A demora na chegada de mercadorias pode causar prejuízos financeiros e abalar a sua reputação.

Quais as vantagens do planejamento logístico?

Há muitos benefícios que uma logística bem executada pode proporcionar para o seu negócio. Para ajudá-lo a avaliar melhor esses fatores, apresentaremos as vantagens mais destacadas atualmente. Confira!

Maior controle das demandas do mercado

Com uma noção mais clara do comportamento do público-alvo, é viável prever tendências de compra e se antecipar a essa atividade. Assim, a empresa terá mais condições de se organizar para atender a novas demandas. Essa postura evita a escassez de mercadorias nos estoques e contribui para manter as vendas em um patamar elevado.

Fidelização de clientes

O planejamento logístico permite que a entrega seja executada com mais rapidez e qualidade. Também propicia que os itens sejam oferecidos por um preço mais acessível em virtude da redução de custos. Todos esses elementos favorecem a fidelização do cliente que terá mais confiança em investir na sua marca.

Em um momento de concorrência acirrada, é indispensável adotar medidas que favorecem a manutenção dos consumidores. Do contrário, o risco de perder receitas e de reduzir os lucros será enorme.

Fortalecimento da marca

Ao contar com clientes fiéis, a imagem da empresa se fortalece consideravelmente. Isso porque passa para o público-alvo valores como credibilidade, honestidade e respeito. A logística sendo estruturada e executada com maestria possibilita chamar a atenção dos stakeholders positivamente.

É bastante positivo contar com o apoio de clientes engajados com a marca de forma espontânea. Afinal, a famosa propaganda boca a boca continua tendo uma grande força no mundo corporativo.  

Gestão de estoque eficiente

Além de contar com os itens necessários para suprir a demanda no momento certo, o controle de estoque favorece a ocupação ideal do espaço disponível. Esse cenário evita que haja desperdícios de produtos e prejuízos para o empreendedor. Entregar uma mercadoria estragada ou com defeito é péssimo para imagem de qualquer negócio.

Produtividade elevada

Com uma gestão logística moderna, é viável compreender e aprimorar todas as fases da cadeira produtiva (armazenamento, distribuição, entrega etc.). Ao visualizar todas essas etapas, uma empresa consegue identificar eventuais gargalos e adotar medidas para expandir a produtividade.

Maior rentabilidade

Se uma companhia está reduzindo os custos, sendo mais produtiva e fidelizando o público-alvo, um dos resultados desse cenário é o aumento dos lucros. Uma logística perfeita tem como uma das grandes vantagens consolidar a sustentabilidade econômica do seu negócio. Além disso, propicia pensar em investimentos para crescer a participação no mercado.

O planejamento logístico não se trata mais de um luxo, mas sim de uma obrigação para as empresas que atuam com a entrega de produtos no varejo ou para outros clientes. Contudo, não basta apenas ter vontade de propor ideias e metas para melhoria, é necessário ter bom senso para investir e colocar novos procedimentos em prática.

Se você pretende modernizar a logística do seu negócio, vale a pena assinar a nossa newsletter agora mesmo. O conhecimento é imprescindível para superar novos desafios e obter um desempenho cada vez mais expressivo!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo