vendedora mostrando roupa para compradora em loja

Como organizar o espaço físico das lojas e aumentar vendas

As lojas físicas têm passado por grandes desafios. Atrair os consumidores ao estabelecimento e impressioná-los, sem perder espaço no mercado e mantendo a competitividade, é uma delas . Por isso, o espaço físico das lojas deve ser planejado estrategicamente e oferecer motivos para o cliente adquirir os produtos no local.

A organização da loja pode fazer com que o cliente compre mais ou menos, assim como pode estimular a saída de produtos que estavam há muito tempo parados no estoque.

Quer saber mais sobre a importância dessa organização e como deve ser a armazenagem e disposição dos produtos? Então, continue a leitura!

Como fazer a organização do espaço físico?

A organização do espaço físico, a disposição dos produtos e as características sensoriais do ambiente — música, cheiro e cores — devem ser planejadas de forma a potencializar a experiência de compra dos clientes e a formar a imagem do produto e da marca.

Entretanto, não existem regras fixas para a organização do espaço físico. o Isso deve levar em consideração o tipo de segmento do negócio. Por exemplo, uma loja de calçados deve ter no mínimo um par de cada modelo exposto e uma área para experimentarem.

Já em uma loja de produtos eletrônicos, a disposição deve ser diferente, com diferentes seções para que os produtos possam ser utilizados e testados pelos clientes em potencial. Portanto, para planejar um espaço físico eficiente e adequado, é essencial identificar as características adequadas ao tipo de negócio.

Também deve-se analisar a localização, para verificar se há fluxo suficiente de pessoas e se o local é de fácil acesso ao público alvo. O lugar físico afetará diretamente a maioria dos comportamentos de compra.

Posteriormente, deve-se levar em consideração a experiência de consumo dos clientes. Para isso, o ideal é criar um ambiente que incentive a permanência e a compra. A organização da loja, o layout, disposição de produtos, sons, cheiros e atendimento são essenciais para o sucesso dessa etapa.

O layout da loja, além dos quesitos estéticos, também é responsável por influenciar os consumidores, uma vez que, de acordo com a exposição dos produtos, os clientes podem ser influenciados a comprá-los. Essas técnicas visam a aumentar as vendas por meio do melhor posicionamento dos produtos, permitindo que o fluxo dos clientes ocorra de forma mais confortável e prática.

Qual a disposição ideal de mercadorias?

Para realizar a disposição ideal de mercadorias e aumentar as vendas e lucro, é necessário entender o comportamento do consumidor. O intuito principal é fazer o cliente percorrer toda a loja. Caso os produtos líderes de venda fiquem logo na entrada da loja, provavelmente ele não entrará para conhecer os demais.

Entretanto, a loja deve apresentar placas e sinalizações que indicam onde estão os produtos mais procurados de forma que fiquem a mostra para seu cliente, de forma fascinante e de fácil acesso.

É essencial que sejam colocados produtos de diversas marcas para que o cliente possa realmente escolher o que mais o agrada. Coloque os produtos dispostos de forma criativa, organizada e atrativa. É importante que visualmente os produtos chamem atenção e despertem o interesse.

Para isso, a etapa de organização e disposição dos produtos nas prateleiras deve ser levada a sério e ser realizada de acordo com um planejamento de vendas que gerará um projeto de layout pré-definido levando em consideração a taxa de saída de cada produto e quais são os mais procurados pelos clientes.

Distribua os produtos ao longo das opções de caminhos que o cliente poderá percorrer na loja até o momento de pagamento no caixa. A exposição desses produtos somada a uma disposição organizada, interessante, fascinante, variada e de fácil acesso aumenta a saída dos produtos enquanto o cliente espera para realizar o pagamento.

Quando os produtos estão apresentando pouca saída, também é interessante colocá-los em um local de maior evidência, tornando-o mais notável aos clientes. Já os produtos mais procurados devem ser colocados mais internamente, pois fará com que os clientes entrem na loja e passe por outros produtos antes de encontrá-lo, aumentando as chances de comprar mais produtos simplesmente ao andar pela loja.

Armazenagem de mercadorias nas lojas: um desafio?

A gestão de estoque visa a constante redução dos valores estocados, ao mesmo tempo em que a quantidade de produtos seja adequada ao consumo e esteja sempre disponível nas lojas . Essa é uma das tarefas mais importantes – e também mais difíceis – de uma empresa, já que quando não realizada com assertividade, pode trazer grandes prejuízos financeiros.

Afinal, estoques em excesso geram desperdícios e obsolescência dos produtos, além de imobilizar capital de giro. Por isso, é importante  conhecer o valor real empregado em excessos de estoque – assim como o valor de perda de vendas devido à ruptura, evitar desperdícios e obsolescência dos produtos.

E a definição dessa quantidade ideal impacta diretamente na armazenagem de produtos nas lojas. Pela dificuldade de  especificar a demanda dos produtos com precisão, em alguns casos, acaba sendo necessário um grande espaço físico para armazenamento do estoque. A demanda variável, atrasos no recebimento e campanhas de marketing são fatores que confundem o varejo na armazenagem de produtos

Produtos eletrônicos, por exemplo, geralmente apresentam limitação de empilhamento e requerem maior espaço e cuidados durante o armazenamento.

Portanto, para reduzir os custos com armazenagem e ter quantidades adequadas à demanda nos pontos de venda, o ideal é acompanhar os dados de sell-out (vendas ao consumidor) para saber quaisr os produtos têm maior e menor saída, para saber quanto  de produto deve estar armazenado no estoque da loja.

Ter Centros de Distribuição próximos e organizar um bom planejamento de distribuição entre CDs e lojas é fundamental para evitar estoques parados

O que não pode faltar?

Tanto a gestão de estoque quanto a definição da disposição ideal das mercadorias requer rigorosa avaliação e estratégia, sempre tendo em mente os objetivos e qual o melhor método para atender os interesses do cliente em questão.

Para que essas etapas sejam realizadas com sucesso, é imprescindível que o estoque e os produtos expostos estejam frequentemente monitorados, controlados e organizados. Dessa forma, será possível sempre conhecer e classificar o grau de importância de cada produto, assim como as estratégias mais eficazes. Quer ver outras tecnologias que podem auxiliar a gestão do varejo? Conheça.

Viu como a organização do espaço físico das lojas pode impactar o seu negócio?? Gostou desse texto? Então, assine a nossa newsletter. Assim, você receberá em primeira mão mais textos como esse! Além disso, aproveite para continuar lendo sobre tendências e Cadeia de Suprimentos para otimizar sua gestão. Veja nosso infográfico completo.

 

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo