distribuidora ao varejo

Da distribuidora ao varejo: qual a importância de monitorar as etapas desse processo?

Em tempos de transformação digital e Indústria 4.0, as parcerias comerciais estão indo além do alinhamento estratégico. Cada vez mais, as empresas devem integrar processos, sobretudo no que diz respeito à gestão de informações de interesse mútuo. É nesse contexto que cresce a importância de monitorar processos da distribuidora ao varejo.

Você também pode ouvir esse conteúdo 🙂

Ainda assim, é natural ter algumas dúvidas sobre como e por que isso acontece. Pensando nisso, criamos este conteúdo especial sobre o assunto. Confira a seguir quais são os impactos de um acompanhamento que vai além da distribuição de produtos.

Para complementar, ajudaremos a implementar essa estratégia, mostrando quais são os processos mais importantes a serem monitorados e como você pode transformar seus resultados com a tecnologia. Então, aproveite a leitura e guarde essas dicas.

Por que entender o que acontece na distribuição e no varejo?

Um dos desafios atuais da indústria é estabelecer uma produção mais enxuta, ou seja, que funcione com eficiência, baixo custo, o mínimo de desperdício possível e muita agilidade. Entretanto, isso não é tarefa fácil quando se trata de atender às demandas do varejo. Afinal, o fluxo de pedidos pode variar bastante a depender do desempenho nos pontos de venda.

Esse é um primeiro ponto que demonstra o quão fundamental é monitorar a distribuição e o próprio varejo. Os dados coletados servem como uma base mais confiável para as decisões tomadas na indústria, principalmente em relação ao volume a ser produzido e aos prazos a serem cumpridos.

Da mesma forma, estar atento ao que acontece depois da venda ajuda a entender o comportamento do próprio consumidor. O empreendimento se mantém atualizado quanto às demandas de quem dispara os pedidos e, com isso, pode melhorar continuamente seus processos.

Ainda assim, o assunto pode parecer um tanto abstrato quando falamos apenas de monitoramento. Por isso, detalharemos agora quais são exatamente os processos que merecem atenção especial.

Da distribuição ao varejo: quais os 4 principais processos a serem acompanhados?

A logística de distribuição tem características muito particulares em cada empresa. Afinal, ela deve ser executada de maneira a otimizar a chegada dos diferentes produtos no varejo, no prazo e na quantidade certa. Um olhar mais apurado para seus processos permite que a indústria se planeje para atender a essa demanda com qualidade — e é justamente por esse ponto que devemos começar.

1. Destino dos produtos

Entender para quais varejos os produtos são levados traz diferentes benefícios. Para começar, você entende um pouco melhor o tempo de distribuição de cada item e a relação que isso tem com os prazos de validade. Mercadorias perecíveis, por exemplo, geralmente precisam ser entregues em pouco tempo e, por isso, a fabricação deve ser planejada para não ocorrer cedo demais.

Fazer um mapeamento da distribuição permite ter esse tipo de controle. Além de ganhar tempo no seu planejamento, você evita que os produtos fiquem parados no estoque por tempo demais. Do ponto de vista da distribuição, temos ainda a vantagem que as rotas podem ser estabelecidas de forma mais inteligente para otimizar o transporte.

2. Preços e quantidades das vendas

Uma das tendências da indústria às quais devemos estar atentos é que a demanda do consumidor final é a verdadeira responsável por disparar a produção. Nesse sentido, monitorar a política de preços nos pontos de venda permite equilibrar os custos para o varejo. Isso se relaciona também com a demanda, que também deve ser monitorada.

Os dados de vendas são reveladores, pois mostram o quanto está sendo vendido, onde e por qual valor. A partir desses indicadores, a indústria pode se planejar de forma mais inteligente tanto do ponto de vista da produção quanto da distribuição.

3. Estratégias de venda

A estratégia adotada causa um impacto significativo nos resultados do varejo e, consequentemente, da indústria. Por isso, é preciso monitorar o que é feito e entender de que forma o produto chega ao cliente.

Eles são apresentados em gôndolas? As vendas são mais fortes na loja física ou no e-commerce? Existem ações promocionais? Como funciona o marketing no ponto de venda? Um ponto importante, nesse sentido, é monitorar em tempo real para que a indústria se programe com certa antecedência aos novos pedidos.

4. Disponibilidade no estoque

Os níveis de estoque também precisam ser monitorados em tempo real. Esse é um indicador essencial para a indústria, pois mostra em detalhes o que precisa ser reposto e quando isso deve acontecer. Vale lembrar que o excesso de produtos não é interessante, assim como a escassez. Afinal, um estoque muito alto gera custo de armazenamento, prejudica o fluxo de caixa e aumenta os riscos de desperdício e devoluções.

Como a Neogrid pode auxiliar nesse processo?

O monitoramento exige a implementação de tecnologias voltadas à gestão da cadeia de suprimentos para que todos os elos sejam mantidos sob o olhar da indústria e do varejo. Isso significa integrar dados de ponta a ponta (end-to-end) por meio de ferramentas que disponibilizem os indicadores de forma acessível e confiável para os gestores.

A Neogrid é referência em gestão automática da cadeia de suprimentos, oferecendo tecnologia especializada para sincronizar manufatura, varejo, distribuidores, instituições financeiras e até mesmo órgãos de fiscalização. O foco é colocar a demanda do consumidor no centro do processo, aumentando a capacidade das empresas de controlar as vendas e o desempenho em cada etapa.

Isso começa na identificação da demanda. As soluções da Neogrid integram sistemas de informação, dando visibilidade total das vendas e dos níveis de estoque nos PDVs. O resultado é um alinhamento de alto nível entre as operações, a distribuição e a reposição. As soluções Neogrid podem ser divididas em três categorias:

  • planejamento e reposição;
  • visibilidade;
  • integração.

Estamos falando de um conjunto de soluções capaz de transformar completamente a gestão da cadeia de suprimentos, promovendo um alto nível de automatização dos processos. Com elas, você aumenta as vendas e receitas na supply chain, reage com mais rapidez às mudanças do mercado e melhora expressivamente a capacidade de previsão de demanda.

Como você pode ver, monitorar processos da distribuidora ao varejo passou a ser um diferencial valioso para qualquer empresa que almeja ter uma boa produtividade. Isso pode ser feito com tranquilidade, desde que você conte com soluções tecnológicas eficazes e de confiança. Então, invista no acompanhamento desses processos e conquiste resultados cada vez melhores!

Se quiser entender como essas soluções podem ser implementadas na sua cadeia de suprimentos, entre em contato com a Neogrid. Nossos especialistas estão à disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo