DESCUBRA COMO REDUZIR CUSTOS DE TRANSFERÊNCIAS ENTRE SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO

Certamente um dos processos mais complexos no varejo é fazer a reposição de produtos nos pontos de venda (PDV’s) com eficiência e ao menor custo. O Roberto, que é responsável pela área de operações em um grande varejo, sabe bem disso e todos os dias pensa em formas inovadoras de melhorar o processo para chegar ao nível de excelência. Para isso ele já conta com uma solução de planejamento e reposição que integra seus 10 centros de distribuição (CD’s) da sua empresa aos mais de 30 pontos de venda espalhados Brasil afora. Roberto está concentrado em reduzir os custos de transferências internas entre os CD’s, pois ele já percebeu que estes vêm em uma linha crescente nas últimas três semanas. Roberto conhece muito a solução de planejamento e reposição que utiliza e sabe que ela pode ajudá-lo nesta missão.

Por meio de uma análise dos indicadores de ruptura, cobertura e giro de estoque, disponível na solução de planejamento e reposição que utiliza, Roberto identificou que o produto mais vendido do seu mix estava em falta no CD do Nordeste e em excesso no Sul do País. Este fato causou o aumento de deslocamento do produto do depósito do Sul para o Nordeste. Também vieram efeitos indesejáveis como aumento nas despesas com frete, cargas não otimizadas e redução da margem.

Com o apoio da solução de planejamento e reposição é possível identificar qual é a causa deste crescimento de movimentações de um CD para outro. Como todo o histórico de produtos e pedidos de transferência ficam registrados no sistema, é possível saber para qual loja foi destinado cada produto e avaliar qual é a necessidade daquele local. Uma das possíveis causas seria o aumento repentino da demanda.

O que Roberto percebeu é que seu produto mais vendido historicamente entrou em uma campanha de vendas no Dia dos Pais. Isto ocasionou a elevação da procura nas lojas do Nordeste do Brasil, o que foi uma surpresa! A falta do produto no PDV e a ruptura no CD obrigou que fossem feitas as movimentações do Sul para lá. E todo este esforço e custo são para atender o cliente final.

Para corrigir o rumo da distribuição e impedir situações como esta, Roberto passou a considerar um recurso importantíssimo que seu sistema oferece para balanceamento. O TVD (Throughput Value Day), que representa o potencial de ganho sobre a falta ou risco da falta, e o IVD (Inventory Value Day), que consiste no valor de estoque em excesso.

Analisados em conjunto com os indicadores de ruptura, cobertura e giro de estoque, eles funcionam como termômetros que sinalizam o risco de faltar ou sobrar produtos nos locais de estoque, antes de acontecer.

Estes indicadores tornaram-se fatores chave para equalizar a distribuição do produto mais vendido (e dos demais) e resolver o problema de alto custo de transferência interna nos depósitos.

Poder fazer a análise destes indicadores de forma preventiva é um enorme diferencial para a gestão da sua distribuição! Uma solução de planejamento de reposição que ofereça estes termômetros trará grandes resultados para a operação do seu varejo, como redução de custos com transferências, redução de ruptura, melhorias na cobertura e giro de estoque.

O Roberto já colhe os resultados destas vantagens. E você, quer saber mais? Entre em contato conosco; teremos prazer em atendê-lo/a e mostrar como uma boa solução de planejamento e reposição vai ajudá-lo/a a obter estas vantagens competitivas.

Autor

A NeoGrid é uma empresa brasileira de soluções para a gestão de Supply Chain com clientes em mais de 30 países e escritórios na América Latina, América do Norte, Europa e Ásia. Em plataforma exclusiva e completa, as soluções NeoGrid sincronizam a cadeia de suprimentos, trazendo como resultado a redução de rupturas (faltas) e, ao mesmo tempo, a redução de estoques.

Compartilhar

Comente este artigo