end-to-end

End-to-end: como sincronizar as operações do seu negócio

Na era da transformação digital e da Indústria 4.0, a cadeia de suprimentos se tornou muito mais orgânica. Para ter sucesso na produção e nas vendas, é preciso alinhar os objetivos do varejo e da indústria, além de aproximar cada vez mais os elos que compõem o fluxo de mercadorias. É nesse contexto que as soluções end-to-end ganharam espaço no mercado.

Você tem a opção de ouvir o conteúdo, caso não tenha tempo para ler 🙂

Entretanto, por mais que o termo tenha se tornado comum nesse contexto, é natural se ver diante de algumas dúvidas. Afinal, o que é uma solução end-to-end? Como ela pode ser colocada em prática? Vale mesmo a pena investir nisso? Quais são os benefícios?

Elaboramos este conteúdo completo para responder a essas e outras questões, ajudando você a otimizar a supply chain da sua empresa. Então, vamos lá!

O que é uma solução end-to-end?

O termo end-to-end, em uma tradução adaptada, faz referência a uma solução de ponta a ponta para a cadeia de suprimentos. Na prática, é uma ferramenta que coloca os processos em contato, favorecendo a gestão desse fluxo como um todo — desde o recebimento da matéria-prima, passando pela produção e distribuição, até o fechamento do negócio no ponto de venda (PDV).

Em outra palavras, é uma solução que integra, por exemplo, gestão de estoque, logística, relacionamento com os clientes etc. Com isso, os gestores ganham uma visão mais ampla sobre tudo o que está sendo feito, além de contarem com informações mais precisas no monitoramento da supply chain.

Isso envolve um alto nível de alinhamento entre o trabalho realizado por todos os profissionais de cada elo da cadeia.

Como ela funciona na prática?

O objetivo da solução end-to-end é otimizar o ritmo das atividades: da demanda do consumidor que dispara o processo produtivo, tudo ocorre de forma ágil, segura, sem desperdício e com alta produtividade. Nesse sentido, a solução adotada desempenha um papel fundamental, já que ela oferece informações sobre o que está sendo feito e, ao mesmo tempo, deve promover o controle sobre os processos.

E como isso acontece na prática? Para começar, temos a integração de dados (EDI) entre varejo, indústria e distribuidoras. Pelo próprio ERP, por exemplo, a empresa pode acompanhar a gestão de estoque do varejo, identificar suas demandas e disparar as entregas no momento ideal.

O mesmo se aplica à origem das mercadorias. Nesse caso, a integração permite o desenvolvimento de uma produção mais enxuta: sob demanda, com baixo custo e sem desperdício. Ou seja, a solução oferece um alto nível de visibilidade do varejo e do distribuidor, para que os processos sejam disparados quase que automaticamente.

Se for preciso esperar uma pessoa avaliar o nível de estoque com base no achismo para solicitar a compra, os impactos negativos são pelo menos dois. Primeiro, o varejo corre o risco de ficar sem mercadorias antes de ser reabastecido. Segundo, a indústria é obrigada a manter um estoque à disposição para poder entregar a tempo.

Logo, a solução end-to-end promove a otimização de estoques, permitindo solicitações automáticas para que a entrega da mercadoria ocorra na hora certa e no lugar certo.

Quais são os 3 principais motivos para adotar uma solução end-to-end?

O uso desse tipo de tecnologia ajuda a evitar a ruptura nos pontos de venda, melhorando o desempenho — e os resultados — de todos os envolvidos na cadeia de produção. Para entender melhor esses benefícios, conheça os 4 principais motivos para investir nisso.

1. Aumento da produtividade

Com mais controle sobre os processos, a produtividade também é maior. As equipes passam a trabalhar mais alinhadas entre si. Na prática, essa integração aproxima os objetivos estratégicos da empresa do dia a dia dos profissionais.

2. Redução do tempo de resposta

Se as solicitações de novas compras são mais rápidas, a resposta também é. Por meio da solução integrada, o gestor pode definir indicadores de estoque e planejar a produção para atender às demandas do consumidor final na hora exata.

3. Sustentabilidade

Com alto nível de otimização dos processos, a cadeia de suprimentos reduz o desperdício e, consequentemente, seu impacto ambiental. Esse é um objetivo que vem se mostrando cada vez mais valorizado no mercado como um todo, já que todos os setores estão buscando formas mais verdes de produzir.

Como sincronizar as operações end-to-end?

O primeiro passo é adotar uma solução tecnológica que permita a integração de informações. Esse é o alicerce da sincronização das operações, já que os processos devem ocorrer de forma rápida e automatizada. Todos os envolvidos precisam ter acesso aos dados em tempo real e cada atualização deve ser compartilhada de ponta a ponta.

Para dar continuidade, é preciso engajar as pessoas nessa nova forma de trabalhar. Lembre-se de que o sucesso da cadeia de suprimentos depende de três fatores: tecnologia, processos e pessoas. Consequentemente, se os profissionais não souberem como operar o software ou simplesmente não registrarem os dados corretamente, o desalinhamento tende a voltar.

Por isso, faça um planejamento de implantação do sistema no qual estejam incluídos treinamentos e reuniões, além de um período de transição. Um ponto crucial, aqui, é que os fornecedores, distribuidores e vendedores também devem ser incluídos nesse processo. Afinal, eles participarão diretamente das etapas, além de se beneficiarem diretamente dessa estratégia.

Soluções de visibilidade

Nesse sentido, soluções como o Visor Direto (VD) e o Visor Indireto (VI) aumentam a visibilidade sobre elos essenciais da supply chain. No primeiro caso, você acompanha mais de perto o estoque e o sell-out do varejo; no segundo, você garante que os distribuidores atendam a todas as áreas estipuladas, positivando os produtos e seguindo a política de preços.

Por fim, vale a pena destacar a importância de escolher com cuidado o fornecedor da solução. Busque uma solução de otimização de estoque que conte, por exemplo, com módulos para automatizar o cálculo de distância e tempo de entrega e orientar a reposição a partir da demanda do consumidor.

Dessa forma, você estabelece uma cadeia de suprimentos com o nível adequado de comunicação entre seus elos. As soluções end-to-end estão entre as principais tendências para o mercado de varejo e, por isso, vale a pena garantir esse diferencial frente à concorrência. Os benefícios, como mostramos aqui, são significativos!

Quer levar essa inovação para sua empresa? Então, entre em contato com a Neogrid e conheça nossas soluções!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo