gestão de PDV

Entenda a importância de investir na gestão de PDV

Os desafios existentes no mercado, somados às alterações frequentas nos níveis e tipos de demandas disparadas pelo consumidor, são pontos que dificultam a vida de gestores empresariais. Ajustar as operações às exatas necessidades do público, ao mesmo tempo que é primordial para os resultados e saúde financeira do negócio, é também uma tarefa altamente desafiadora. Nesse sentido, investir em gestão de PDV pode ser a saída para contornar as dificuldades.

Você também pode ouvir esse conteúdo 🙂

A gestão de PDV, de forma geral, se relaciona com as múltiplas ações executadas no interior de um ponto de venda, cujo objetivo é alinhá-lo às expectativas, necessidades e demandas do consumidor que ali se encontra. Essa gestão precisa ser estratégica, atual e baseada em dados que traduzam o perfil do cliente.

Dessa forma, é possível ofertar os produtos certos, organizar a loja adequadamente, ajustar promoções e otimizar os processos, a fim de que a experiência de compra seja satisfatória. A seguir, preparamos um artigo completo explicando por que investir em gestão de PDV é tão importante. Acompanhe!

Maior disponibilidade dos produtos

Um dos principais benefícios da gestão de PDV está na disponibilidade dos produtos. Isso acontece principalmente em razão da utilização de dados e informações como vetores para os ajustes na oferta de mercadorias dentro da loja.

Ou seja, quando a empresa é capaz de coletar, organizar e entender os dados de consumo do cliente dentro do PDV, fica muito mais fácil e preciso ajustar o estoque, o mix de produtos e o cronograma de reposição. Isso porque todas essas ações passam a ter como base o próprio consumidor, o que é altamente benéfico.

Otimização da exposição dos itens

A gestão de PDV também dá uma grande atenção a como os itens são expostos dentro da loja. É sabido que a apresentação dos produtos impacta a maneira como eles performam em vendas. Dessa forma, quando a gestão é estatística e baseada em dados concretos, é possível identificar a baixa aderência dos clientes a determinados itens e marcas, o que permite indicar eventuais falhas na disposição dos produtos na loja.

A partir disso, gestores podem adotar medidas para solucionar o problema, expondo os itens certos de maneira estratégica; tudo para melhorar sua visibilidade e aderência. Os dados, mais uma vez, são os elementos centrais para tomada de decisão e ajustes, aumentando a probabilidade de retornos positivos.

Adequação às normas legais

Outro aspecto relevante do investimento em gestão de PDV diz respeito ao atendimento à normas e leis que regularam as atividades da empresa. Na prática, a gestão tem um grande impacto sobre a visibilidade das operações. O apoio da tecnologia facilita o controle de estoques, compras, gerenciamento de entradas e saídas de mercadorias, emissão de documentos fiscais e muitos outros atributos legais importantes.

Como reflexo dessa otimização e maior transparência das atividades do varejo, gestores e líderes têm muito mais facilidade para cumprir as suas obrigações, recolhendo tributos, informando operações e emitindo os documentos necessários para o atendimento às normas. Na prática, nada passa despercebido aos olhos dos gestores, evitando assim erros no atendimento da legislação.

Mais qualidade no atendimento ao cliente

Dentro de um PDV, há uma série de atributos que são levados em consideração pelo cliente na hora da compra. Desde a facilidade para encontrar o item desejado, a estética do ambiente, a organização dos produtos e variedade de marcas, até o tempo gasto na fila para pagar pelas compras, tudo é determinante para compor a experiência do consumidor.

Nesse sentido, investir na gestão de PDV também interfere na qualificação do atendimento oferecido ao cliente. Aqui, não nos referimos apenas ao atendimento ofertado pelos funcionários da loja, mas por todos os sistemas, equipamentos e infraestrutura. O ideal é compor um ambiente completo, em que todos os elementos sejam convergentes no sentido de oferecer uma experiência satisfatória.

Nessa ótica, pouco adianta estruturar um PDV com os produtos certos, itens bem dispostos e ajustados às demandas, mas obrigar o cliente a aguardar um longo período na fila por ineficiência na frente de caixa.

Identificação de tendências do mercado

O mercado consumidor é oscilante e muitas vezes imprevisível. Apesar disso, com as ferramentas e soluções certas, é possível eliminar grande parte dessa imprevisibilidade, conduzindo decisões e ajustes com base em tendências de consumo.

Nesse sentido, a gestão de PDV tem um papel estratégico. Por meio de análises de dados, indicadores de desempenho e outras informações, gestores podem identificar tendências de consumo, já ajustando as atividades da empresa para atendê-las de forma precisa e antecipada.

Um grande exemplo disso está em datas sazonais, nas quais costuma ocorrer grandes alterações nas demandas disparadas pelo consumidor. Entretanto, quando a gestão é estatística, dados de operações passadas, em anos anteriores, podem subsidiar decisões, ajustando o PDV para atender o público.

Redução de desperdícios

Investir em gestão de PDV é, também, investir na redução de custos com a minimização de desperdícios. Isso fica mais evidente quando a gestão baseada em dados é capaz de otimizar a oferta de produtos, o mix de itens, o cronograma de reposição e o controle de estoque.

Na prática, a tecnologia é crucial para o gerenciamento de todos esses pontos. A exemplo, quando se tem acesso aos dados de saída de cada produto, é possível controlar melhor a reposição do estoque, evitando compras fora de hora, excesso de estoque e os riscos de perecimento em razão da demora na comercialização.

Otimização de recursos

Essa é uma das vantagens mais valiosas de se investir na gestão de PDV. Muitas vezes, por falta de parâmetros e indicadores, varejos direcionam seus recursos de forma totalmente equivocada, compondo estoques desalinhados com as demandas, um mix de produtos que não condiz com o perfil do consumidor e uma disposição dos itens pouco produtiva.

Essa é uma situação altamente prejudicial para o negócio, sobretudo em momentos em que o orçamento é mais restrito e não se pode errar. Por outro lado, quando se investe na gestão de PDV e na utilização da tecnologia como uma ferramenta de otimização, é possível aproveitar muito melhor os recursos disponíveis.

Por exemplo, quando se avalia dados de consumo dentro do PDV, é possível visualizar padrões de consumo. Fica mais fácil identificar quais marcas e itens performam melhor e, por isso, têm um giro mais acelerado. Munido desse tipo de informação, o gestor pode otimizar o estoque, focando nos itens de maior procura, mantendo sempre a sua disponibilidade. Dessa forma, se evita a composição de grandes estoques em desajuste com as demandas.

Por fim, como ficou claro, a gestão de PDV é uma prática crucial para o sucesso da relação existente entre varejo, indústria e distribuidores. Sem essa gestão, a logística das operações se torna imprecisa e ineficiente. Hoje, o mercado pede operações sincronizadas, pontuais e nos exatos níveis da demanda disparada pelo consumidor. A gestão de PDV, nesse cenário, é certamente um dos pilares que sustentam os atributos mencionados.

Gostou deste conteúdo? Siga lendo e aprendendo mais sobre o tema e confira como aumentar a positivação nos PDVs!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo