Gestão da produção Industrial na Indústria 4.0

Gestão da produção na indústria 4.0: mudanças e impactos

Você já ouviu falar na indústria 4.0?

Essa novidade tem revolucionado diversas operações, setores e, claro, trouxe impactos importantes para a gestão da produção industrial.

Apesar disso, muitos gestores ainda não dominam o assunto e podem estar perdendo grandes oportunidades com essa inovação.

Como o nosso blog está sempre atento às novidades e tem o objetivo de atualizá-lo e ajudá-lo a manter seu negócio organizado, rentável e livre de problemas, preparamos este post sobre o tema.

As informações apresentadas a seguir são fundamentais para você que busca uma atuação mais estratégica e antenada com as novidades no mercado. Fique por dentro da indústria 4.0 e entenda sua relação com a gestão da produção industrial. Boa leitura!

Entenda de vez a gestão da produção na indústria 4.0

O termo indústria 4.0 é recente e se refere à Quarta Revolução Industrial. Trata-se, portanto, de mais um estágio da evolução pela qual passa a indústria e manufatura em todo o mundo.

Em um breve histórico, podemos esquematizar o seguinte cenário:

1ª revolução industrial — no século 18, melhorou a máquina a vapor e criou o tear mecânico;

2ª revolução industrial — no século 19, possibilitou a utilização do aço, da energia elétrica, dos motores elétricos e dos combustíveis derivados do petróleo;

3ª revolução industrial — no século 21, marcou o avanço da eletrônica e dos sistemas computadorizados e robóticos na manufatura;

4ª revolução industrial — vivenciada atualmente, é caracterizada pelo surgimento da “internet das coisas” e dos processos de manufatura descentralizados.

Observa-se que o grande diferencial da Indústria 4.0 é o uso de tecnologias avançadas no cotidiano industrial. A ideia é conectar máquinas, sistemas e ativos para criar redes inteligentes em toda a cadeia produtiva e, assim, tornar as fábricas cada vez mais autônomas e produtivas.

Toda essa atuação está pautada em alguns pilares fundamentais, sendo eles a Internet das Coisas — IoT (pautada na interação de máquinas, objetos, ambientes e veículos a sistemas), o Big Data Analytics (uso de dados para análise e gestão de informações) e a segurança dos sistemas de informação.

Quais as principais mudanças para a gestão da produção industrial?

Após o tópico anterior, é possível concluir que o grande diferencial da Indústria 4.0 é o uso de tecnologias inovadoras que conectam quase tudo a sistemas de computador. A ideia é controlar o maior número de equipamentos, espaços e recursos com simples comandos em um software.

Assim sendo, a gestão da produção industrial foi consideravelmente alterada. Obviamente, falamos de mudanças positivas, capazes de oferecer mais eficiência, economia e qualidade a todo o processo produtivo.

Agora, o gestor pode utilizar diversos recursos e tecnologias para acompanhar os sistemas e processos de produção, além de monitorar com eficiência as condições em que o trabalho está sendo executado e realizar um diagnóstico mais preciso e seguro.

Os sistemas conectam diversos setores e máquinas da indústria. A comunicação é rápida e os dados e informações obtidos são fundamentais para a resolução de falhas, muitas vezes sem qualquer intervenção humana.

Então, se a atuação humana é dispensada em alguns casos, isso significa um risco ao emprego na indústria? De maneira alguma. O que ocorre é que a tecnologia está evoluindo para tornar o cotidiano empresarial mais eficiente e seguro, aumentando também o controle de produção, mas o fator humano será sempre um elemento fundamental para o sucesso dos processos.

Na prática, quais os benefícios dessa inovação para a gestão da produção industrial?

Em geral, os avanços tecnológicos têm a função de tornar nosso dia a dia mais prático e eficiente. Pesquisadores estão, a todo momento, aperfeiçoando ideias e recursos que podem agilizar nosso trabalho, tornando-o menos desgastante e estressante.

No que diz respeito à Indústria 4.0, é preciso deixar claro que essa evolução era absolutamente necessária e partiu de uma demanda real da indústria em ser mais eficiente e segura, já que os erros e gargalos na produção prejudicam a rentabilidade e a competitividade do negócio.

Ainda assim, para que fique claro o quanto isso pode nos favorecer, reunimos os maiores benefícios da Quarta Revolução Industrial. Acompanhe!

Maior qualidade aos produtos

Sem dúvidas, a aplicação da Indústria 4.0 aos processos industriais confere mais qualidade ao produto. Afinal, quanto maior o controle sobre a operação, maior a eficiência da cadeia produtiva e, consequentemente, do produto que chega ao consumidor.

Observe que o monitoramento constante e o uso de dados atuais permitem que os gestores e empreendedores visualizem as falhas em seus processos e, com isso, planejem estratégias de correção mais focadas e eficientes. A gestão industrial é simplificada e ganha eficiência no controle de produção.

Maior produtividade à indústria

Prevenir é sempre melhor do que remediar, não é mesmo? Com a Quarta Revolução Industrial, há uma melhor gestão das deficiências do processo produtivo e isso permite que os gestores se antecipem ao problema, evitando perdas nas etapas seguintes.

A gestão automática de toda a cadeia de suprimentos confere maior visibilidade ao negócio, permitindo que ele alinhe suas operações e integre todos os setores da indústria, para que não haja quebra no estoque e descumprimento do contrato com seus clientes.

Redução de custos

Falar em tecnologia é falar em economia. Afinal, uma das finalidades de se aplicar recursos tecnológicos ao cotidiano empresarial é eliminando desperdícios e custos que consomem boa parte do orçamento do negócio.

Com estratégias como manutenção preventiva e corretiva e maior confiabilidade aos sistemas utilizados, há uma redução de erros durante o processo. Consequentemente, temos um maior controle das perdas e queda nos custos de produção.

Melhor tomada de decisões

Com a Indústria 4.0, há a possibilidade de se instalar sensores por toda a linha de produção. Isso oferece um retorno importante para o gestor, dando a ele informações precisas sobre a quantidade de peças produzidas, a necessidade de reposição de matéria-prima e a quantidade de produtos com defeito, por exemplo.

Os dados são o novo petróleo e, sem dúvidas, essas informações tornam a tomada de decisões muito mais rápida e segura. A explicação é bem simples: com dados reais e atualizados sobre a produção industrial, fica mais fácil planejar e executar ações estratégicas. Planejamento e controle de produção são vantagens da Quarta Revolução Industrial.

A gestão da produção industrial tem muito a ganhar com a Indústria 4.0.

Aliás, se atualizar e aproveitar os benefícios proporcionados pelos avanços tecnológicos é uma decisão inteligente e, por isso, deve fazer parte do cotidiano de profissionais de sucesso.

É importante destacar que os investimentos iniciais na implantação de sistemas inteligentes são compensados pelas vantagens e economias alcançados no dia a dia. Por isso, é sempre interessante avaliar e estudar maneiras de modernizar a indústria.

Gostou das informações apresentadas neste post? Quer ficar por dentro das novidades para a indústria brasileira? Assine a nossa newsletter e receba em primeira mão as atualizações do blog!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo