Gestão de categoria sob a ótica dos estoques

Diversos estudos ressaltam que baseado no seu perfil de consumo, os produtos dentro de um varejo podem ser divididos em quatro principais grupos, classificando-os como categorias, são elas:

Categoria destino
Compreendem os produtos que realmente fazem o consumidor dirigir-se até o varejo, são normalmente os produtos que aparecem nos tabloides dos varejos e com bons descontos, a fim de convencer o shopper a visitar tal varejo e não o do seu concorrente. Normalmente apresentam baixas taxas de lucratividade.

Categoria rotina
Essa categoria tem por finalidade completar a compra do consumidor, e já fazem parte do consumo periódico. Normalmente representam mais da metade do faturamento de um varejo.

Categoria ocasional
Representa os produtos que são comprados para atender uma necessidade especifica, e que provavelmente nunca vão fazer parte da rotina do consumidor.

Categoria conveniência
São produtos que não tiveram por parte do shopper uma pré-análise para a compra, ou seja, são as famosas compras por impulso. Normalmente não apresentam preços muito baixos.
Com esses conceitos em mente, podemos fazer uma análise mais apurada sobre a boa saúde dos estoques de um varejo.

Como vimos acima, produtos da categoria destino são responsáveis por levar os compradores até o varejo, logo uma ruptura de estoque em algum desses produtos pode representar a perda da venda direta desse produto e ainda a venda indireta de diversos outros produtos, ou mesmo fazer com que o consumidor dirija-se para o varejo concorrente.

Devemos ter em mente que a boa gestão dos estoques vai além de verificar as unidades de produtos presentes no seu estoque. É preciso verificar a qualidade desses estoques, qual o potencial de lucratividade que ele pode lhe gerar, e por fim se ele está de acordo com os objetivos da empresa.

Uma boa implantação de uma ferramenta de DRP pode auxiliar o varejo a executar uma ótima gestão sobre esses pontos citados, mostrando de forma rápida, os principais ”gaps”, e quais são as ações que o varejo tem que tomar para não deixar seu estabelecimento perder vendas.

Autor

A NeoGrid é uma empresa brasileira de soluções para a gestão de Supply Chain com clientes em mais de 30 países e escritórios na América Latina, América do Norte, Europa e Ásia. Em plataforma exclusiva e completa, as soluções NeoGrid sincronizam a cadeia de suprimentos, trazendo como resultado a redução de rupturas (faltas) e, ao mesmo tempo, a redução de estoques.

Compartilhar

Comente este artigo