Gestão de estoques: como se preparar para datas sazonais?

Ao longo de um ano de operações, o nível de demanda disparado pelo consumidor — lá na ponta final da cadeia de suprimentos — nem sempre segue uma regra linear. Na realidade, oscilações costumam acontecer com frequência, sobretudo em datas comemorativas, em que há um incremento no consumo, exigindo mais performance de todos os agentes que compõem a cadeia.

Nesse cenário, uma ação indispensável para manter a disponibilidade dos produtos e suprir a necessidade do consumidor de forma precisa é a gestão de estoques. Com base em informações como histórico de vendas, níveis de estoque, ações dos concorrentes, preços, promoções, informações de fornecedores e pesquisas de mercado, essa prática ajuda as empresas a compor o estoque em níveis adequados para cada data comemorativa, evitando desajustes que podem prejudicar a experiência do cliente e o faturamento do negócio.

Sabendo da importância da gestão de estoques para as empresas, preparamos este artigo mostrando como essa gestão pode ser melhor desenvolvida em datas festivas. Continue a leitura e confira!

Por que a gestão de estoque é tão importante em datas sazonais?

Para facilitar a compreensão sobre a relevância da gestão de estoques, imagine o simples exemplo do panetone em período de natal. Esse produto, em regra, só é comercializado em uma determinada época do ano. Desse modo, se o fabricante produz além do que deveria, certamente haverá excesso  e um consequente prejuízo.

Assim sendo, fica claro que em datas comemorativas, quando as demandas de consumo tendem a aumentar, tanto a indústria quanto o varejo precisam ajustar o seu estoque para suprir esse aumento. Porém, é preciso que essa ação seja executada com estratégia, para que o excesso de produtos seja controlado e a ruptura seja evitada.

Para isso, o empresário necessita se basear em dados concretos e confiáveis para fazer uma previsão minimamente de acordo com o nível de demanda exigido pelo consumidor. É justamente nesse ponto em que a gestão faz toda a diferença.

Se a indústria simplesmente produz o máximo que consegue ou o varejo compra o máximo de mercadorias que é capaz, é bem provável que haja um desequilíbrio no caixa da empresa e falte recursos para investir em outras frentes de produtos que são necessárias. Pior que isso, pode ocorrer também de a empresa ficar sem espaço no estoque, com produtos vencendo e vários problemas decorrentes dessa compra em excesso.

Como preparar o estoque para essas datas?

A seguir, listamos algumas das informações estratégicas que o negócio precisa levantar para direcionar suas ações e fazer uma previsão estatística de quanto deve ser comprado para conseguir manter o estoque em um nível seguro — em um nível de segurança que garanta que não vai ter quebra ou desperdício de produtos. Confira!

Ter como base o que foi vendido no ano anterior

Apesar de haver mudanças nos hábitos de consumo e nos níveis de demanda de um ano para o outro, a avaliação baseada no ano anterior ainda é um indicador bastante confiável para projetar o cenário de vendas atual.

Nesse sentido, a recomendação é que a empresa estude as suas operações na mesma data festiva no ano anterior e em outros períodos, considerando as variáveis que podem interferir nos números.

Observar o mercado

Outro ponto que faz toda a diferença na gestão de estoques de varejo e indústria em datas festivas é a observação do mercado. Embora as informações do passado ajudem os gestores a definir os melhores caminhos, ainda assim é fundamental considerar situações do presente que podem afetar o volume de vendas no ano atual.

Nesse contexto, é preciso estar em constante avaliação do mercado, buscando dados e informações sobre o consumo, tendências, ações da concorrência, necessidades e desafios que podem pesar na balança do consumo.

Em razão disso, é imprescindível que as empresas tenham um acompanhamento contínuo das suas atividades, já que mudanças sentidas ao longo do ano podem indicar como serão as vendas em determinadas épocas.

Assim, como no decorrer do ano existem muitas datas festivas, se o empresário mantém o seu estoque bem gerenciado e adequado durante todo o ano por meio de soluções que fazem essa sincronização automática e previsões, não será necessário um grande esforço ao se preparar para um evento festivo, pois o estoque já vai estar adequado.

Ter um cálculo preciso

Por fim, como o objetivo da gestão é melhorar os resultados, evitando desperdícios e rupturas nos estoques e prejuízos ao potencial de lucro do negócio, operar com base em cálculos precisos é fundamental. Assim sendo, tanto a indústria quanto o varejo necessitam ter números concretos concretos sobre o que é preciso comprar ou produzir.

Da mesma forma, a empresa também precisa saber o que é necessário sair dos estoques, liberando espaço para que outras mercadorias entrem. Nesse caso, mais uma vez, destacamos a importância do uso da tecnologia para monitorar o nível de demanda, giro dos produtos, volume armazenado, entre outras variáveis.Todas essas informações são essenciais para uma boa tomada de decisão.

Como a Neogrid pode ajudar o seu negócio?

A Neogrid, empresa especializada na gestão automática da cadeia de suprimentos, oferece várias soluções que auxiliam a gestão inteligente de estoque em consonância com as demandas.

Uma dessas soluções é o DRP (Distribution Requeriments Planning), que permite à empresa a compra os produtos certos, na hora certa e quantidade ideal. O DRP é a chave para que o negócio consiga trabalhar melhor com seu estoque, reagindo ao consumo e sabendo onde remanejar os produtos comprados de acordo com o número de vendas, evitando assim o excesso ou  a ruptura.

Outra solução é o VMI (Vendor Managed Inventory). Ele permite que a indústria gerencie o estoque de seus produtos nos varejos, possibilitando a reposição automática dos produtos a partir de dados da demanda do consumidor final.  A plataforma de VMI faz cálculos de projeção de consumo dos itens armazenados, do estoque de segurança de cada item em cada ponto de venda e distribuição e de qual é a melhor quantidade a ser reposta, para evitar excessos e faltas de mercadorias.

Por fim, como foi possível perceber, a gestão de estoques é uma ação necessária para empresas que necessitam ser pontuais no atendimento dos seus clientes, sem incorrer em erros e prejuízos com o excesso ou falta de produtos. Nesse contexto, o apoio da tecnologia e do uso inteligente dos dados é primordial para o alcance de bons resultados. E nisso a Neogrid é especialista!

Então, gostou deste artigo e tem interesse em manter-se informado sobre os assuntos mais atuais e relevantes relacionados à supply chain? Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos no seu e-mail!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo