montagem de cabeça humana na frente com placa de computador atrás

O que é inteligencia artificial e quais suas aplicações?

Há poucas décadas atrás, o tema inteligência artificial (IA) – ou artificial intelligence – referia-se mais ao mundo de histórias de ficção científica e aparentava no máximo uma ousadia para um futuro muito distante. Muita coisa mudou de lá para cá e, hoje em dia, crescem as aplicações e estudos nessa área.

Entenda o conceito de inteligência artificial:

Por associação, podemos comparar a inteligência artificial às etapas da cadeia de suprimentos: quando consumimos um produto, não imaginamos quanta tecnologia está envolvida no processo e quantas fases foram necessárias para que ele chegasse até as prateleiras. Com a inteligência artificial não é diferente: você pode não ter percebido, mas a sua vida está repleta de inovações da ciência da computação que simplificam a sua rotina que só foram possíveis graças às ferramentas de IA. Desde uma busca no seu navegador até um tradutor que permite superar barreiras linguísticas, lá está ela solucionando dúvidas e problemas.

Mesmo com todo esse alvoroço, diversos dos conceitos e aplicações ainda são muito específicos, o que pode causar confusão em quem não está familiarizado com esse tema.

Pensando nisso, reunimos neste post um compilado de informações sobre inteligência artificial a fim de ajudá-lo a compreender um pouco mais sobre esta realidade que veio para ficar. Boa leitura!

Afinal, o que é inteligência artificial?

A definição de IA se refere à concepção de máquinas — não necessariamente com estrutura física — com a competência de raciocinar e agir como humanos. São sistemas que conseguem considerar, elaborar, interpretar e aprender. O intuito de tudo isso está justamente em simplificar atividades do cotidiano, ampliar pesquisas científicas e inovar indústrias.

Ferramentas de inteligência de artificial são capazes de executar funções tipicamente relacionadas à inteligência humana, como reconhecimento vocal, percepção visual e tomar decisões. Ou seja, é a capacidade de máquinas realizarem tarefas inteligentes, como resolver problemas sozinhas, por exemplo.

Como funciona a inteligência artificial?

Há séculos, filósofos se dedicaram a compreender o pensamento da sociedade. Essa metodologia nunca foi tão relevante quanto nos dias atuais, em que temos a oportunidade de replicar nosso modo de pensar e/ou agir em máquinas. Em razão disso, há uma espécie de consenso que diz que a IA depende muito das instruções humanas e de como aplicaremos isso em computadores/dispositivos para otimizar as nossas principais demandas.

Logo, é preciso frisar que não existe uma dedução universal sobre como a inteligência artificial funciona, visto que existe uma grande variedade de soluções tecnológicas e cada uma delas age conforme são programadas para tal.

Por exemplo, o Machine Learning omite a necessidade de criptografar mensagens toda vez que alguém busca uma resposta de um sistema específico. Ao passo que o Deep Learning usa um arranjo que se assemelha ao cérebro humano para conceder às máquinas a possibilidade de tomar decisões de acordo com os problemas que são apresentados.

De modo geral, contudo, a inteligência artificial pode ser dividida em dois modelos: o que guia-se pelos dados (aqui entra o famoso big data) que já temos conhecimento e aquele que não. O primeiro segue propósitos claros para executar funções específicas, concedendo respostas padronizadas, que estão corretas, pois já possuímos esse tipo de informação.

Já o segundo modelo — que não é baseado em dados conhecidos — segue um padrão distinto. O algoritmo é responsável pela tomada de decisões e encriptado para reagir a um determinado processo. A forma como ele interpreta os comportamentos ao seu redor retrata seu curso de resposta.

Com isso, os modelos que não seguem dados conhecidos tomam como verdadeiras as soluções que podem ser comprovadas. Ou seja, uma inteligência artificial com esse tipo de estrutura tem como meta sair de uma espécie de labirinto: toda vez que ela se deparar com uma parede concluirá que aquele não é o resultado esperado e, em instantes, conseguirá se orientar mesmo sem compreender o labirinto como um todo.

Quais são as tecnologias por trás da Inteligência Artificial?

Como vimos até agora, esse assunto está longe de ser algo único. Portanto, devemos compreender algumas das inovações que tornam a IA possível. Saiba mais sobre o assunto nos próximos tópicos.

Redes neurais

São um dos recursos usados para que a inteligência artificial funcione. Essas redes tomam formas variadas, mas aqui discutiremos estritamente sobre o neurônio artificial, pois essa é uma das formas mais simples de se estruturar uma IA.

A informação circula por nódulos de entrada e saída e também por nódulos ocultos. Durante esse processo, o peso/relevância de cada dado é examinado pelo algoritmo, algo semelhante como o nosso cérebro trabalha. A reação, portanto, é embasada na forma como cada informação foi julgada pelo sistema para a execução de uma ação específica.

Redes neurais são utilizadas para que computadores possam “ouvir” e “enxergar” algo. Quanto mais variáveis são captadas, melhor podem determinar o peso da mensagem submetida ao sistema e indicar as resoluções mais adequadas.

Aprendizado supervisionado e não supervisionado

Aprendizado supervisionado é quando uma ferramenta interpreta informações e as identifica. Assim, ela executa um procedimento específico e, por consequência, reconhece padrões para a obtenção de respostas.

Já o aprendizado não supervisionado ocorre quando esses mesmos dados não são detectados, mas reunidos conforme suas semelhanças e divergências. Ao simular um conjunto de ações com esses grupos de informações, o sistema passa a oferecer um retorno melhor a cada tentativa.

Processamento da linguagem natural

Por fim, o processamento de linguagem natural é outro recurso de IA essencial para compreendermos essa tecnologia. O objetivo por trás dele é garantir que computadores entendam como nos comunicamos e não somente linguagens codificadas de programação.

É a compreensão do linguajar espontâneo que permite, por exemplo, a elaboração de ferramentas anti-spam avançadas que constatam que máquinas e não pessoas redigiram determinado conteúdo.

Análise preditiva

Como mencionado no segundo tópico, a inteligência artificial tem como um dos seus objetivos a possibilidade de aprender por meio de dados fornecidos ao mecanismo/software.

Os setores contábeis ou financeiros, por exemplo, podem utilizar essa tecnologia para fazer uma análise preditiva de gastos. Com base nas informações obtidas, o algoritmo pode compreender padrões e apontar soluções, como:

  • mostrar quais departamentos estão gastando mais do que deveriam;
  • indicar soluções de otimização;
  • fazer recomendações de como melhorar o faturamento;
  • sugerir as melhores modalidades de empréstimos que podem ser utilizados;
  • recomendar práticas de economia de modo a evitar situações de petição de créditos

Onde a Inteligência Artificial pode ser utilizada?

As aplicações de IA são inúmeras. Veja a seguir alguns exemplos de como essa tecnologia pode ser utilizada em diversos segmentos.

Saúde

Apetrechos e sensores portáteis anexados ao organismo de um paciente são capazes de encaminhar dados em tempo real sobre muitos aspectos referentes à sua saúde, como batimento cardíaco, nível de estresse e índice glicêmico.

Ao obter e avaliar essas informações, o dispositivo consegue traçar um quadro completo de sua condição e:

  • detectar potenciais enfermidades futuras;
  • antecipar diagnósticos;
  • criar alertas de medicamentos;
  • recomendar tratamentos.

Educação

Quando falamos da presença da inteligência artificial na educação, não quer dizer que ela seja necessariamente ensinada nas escolas e universidades. A IA põe em jogo tarefas como a correção automática de gabaritos — o que facilita a rotina dos professores. Também pode ser aplicada para analisar as necessidades individuais dos alunos e formular planos de aula mais efetivos.

Relacionamento com o consumidor

Solucionar uma reclamação ou abordar novos clientes costumava ser uma função totalmente humana. Agora, é possível investir em chatbots cada vez superiores, que diminuem os custos do negócio e melhoram a experiência do consumidor.

Funciona assim: os bots aprendem sobre as dúvidas mais frequentes e absorvem novos conhecimentos constantemente.

Marcas especializadas no segmento, permitem que empresas integrem essa ferramenta ao Facebook Messenger para responder mensagens específicas. Ademais, também realiza serviços como envio de campanhas e integração com as principais modalidades de pagamento online.

Agricultura

Unificando análise preditiva, internet das coisas e IA, o agronegócio consegue aumentar sua produção com mais inteligência. Previsões climáticas e avaliação de tipos de solos e sementes permitem que máquinas autônomas realizem quase todas as atividades de plantio e colheita de forma automática.

Transporte e mobilidade

Veículos autônomos estão prestes a deixar as pistas experimentais para ganhar as ruas e estradas. Esse tipo de automóvel pode estacionar sozinho, monitorar pontos cegos, detectar colisões, reconhecer gestos ou vozes. Em suma, é como se o carro prestasse assistência ao condutor, recomendando diferentes formas de direção segura.

As montadoras estimam que em menos de uma década isso já será uma realidade comum em alguns países. O próximo desafio é que outros meios de transporte, como caminhões, ônibus e trens, também sejam automatizados.

Indústria

É na indústria, entretanto, que a inteligência artificial demonstra o quanto pode fazer pelas pessoas. Ela está por trás da integração da tecnologia nos ambientes de trabalho, das mudanças fundamentais no fluxo, na planta de produção e na realização de funções complexas.

Se as ferramentas tecnológicas do passado eram responsáveis exclusivamente por uma única função no processo, hoje elas estão integradas aos funcionários e geram dados que podem melhorar a rotina de trabalho nos mais diversos segmentos.

Um bom exemplo da aplicação da IA é a gestão da cadeia de suprimentos (supply chain) por meio de um software de gestão, que ajuda a prever demandas e planejar aquisições. Praticamente toda a operação fica automatizada, permitindo que o próprio sistema perceba a necessidade de ressuprimento de produtos e execute essa tarefa sem intervenções humanas. E isso tudo tem nome: indústria 4.0.

Varejo e e-commerce

O varejo evoluiu ao ponto de as formas de se monitorar os concorrentes e clientes mudarem por completo. Se antes o varejista dirigia-se até o estabelecimento rival para bater fotos e ouvir a opinião de consumidores, atualmente, a tecnologia já oferece recursos bem mais sofisticados e assertivos, porém com a mesma finalidade: proporcionar a melhor experiência de compra para aumentar as vendas.

O antigo “olhômetro” cedeu lugar à inteligência artificial. É ela que de modo gradual guiará os passos dos lojistas. Aqueles famosos programas de fidelidade de outrora, que nos obrigavam a utilizar cartões a mais ou informar o CPF no ato do pagamento, mapearam o comportamento dos compradores e ajudaram a melhorar as estratégias do varejo, tanto online quanto físico.

Enfim, devido a essa funcionalidade, é possível conhecer, com exatidão, cada perfil de consumidor: seu estilo de vida e suas necessidades. Dessa forma, fica mais fácil elaborar promoções segmentadas, o que eleva as chances de sucesso e gera uma conversão de vendas superior.

Saber quem são os clientes e seus hábitos de compra também pode ajudar a aumentar o ticket médio (média de dinheiro gasto por comprador), oferecendo mercadorias semelhantes as que a clientela costuma comprar. Por exemplo, um esportista que compra tênis de corrida pode ser impactado com uma oferta de meias e antitranspirantes.

Saiba mais sobre Gestão de E-commerce. 

Como a inteligência artificial pode ser aplicada nas empresas?

Está a fim de ver como essas tecnologias podem ser empregadas no ambiente corporativo e tornar a vida de empresários e funcionários mais fácil e dinâmica? Confira a seguir o que IA pode fazer pelas corporações.

Business Intelligence (BI)

O Business Intelligence, por si só, traz muitas vantagens, pois otimiza a tomada de decisões e constrói um conjunto de informações que serão alinhadas para o bem do negócio. Mas e se dissermos que a inteligência artificial pode permitir que o BI torne-se ainda melhor?

As plataformas na nuvem, por exemplo, gerenciam a base de dados de uma empresa com mais eficiência. Esse tipo de ferramenta replica e absorve informações estruturadas (como referências do consumidor e transações), e monitora tendências e desafios que podem conceder possibilidades de melhoria.

Grandes corporações já utilizam soluções dessa natureza para processar seus enormes volumes de transações mensais em poucos segundos. Isso deixa a operação e controle de obrigações back office mais ágeis — graças à integração de todas as funções em um só local, aplicando a IA a favor do empreendimento como um todo.

IA + vendas

Não é somente no controle de dados que a inteligência artificial é útil para as empresas. Ela também pode apresentar recomendações a fim de direcionar as atividades empresariais para impulsionar as vendas e tornar os resultados dos seus canais mais surpreendentes.

Softwares especializados em comercialização são um bom exemplo disso, eles podem avaliar o desejo de compra de cada prospect, bem como o retorno que essas ações trazem para a marca.

Eles, inclusive, podem indicar exatamente o que o cliente procura antes mesmo que ele tenha essa convicção. Hoje, existem programas que têm uma precisão de mais de 90% nessas situações.

Marketing

Com o apoio da inteligência artificial, o marketing também se beneficia em atividades como:

definição de melhores abordagens de campanhas, tais como tipo de imagem, modelo de linguagem, horário de envio de e-mail etc.;

  • segmentação da base de contatos;
  • previsões sobre o rumo do negócio e sobre a possibilidade de conversão de um lead;
  • elaboração e postagem de conteúdos personalizados.

Acompanhamento de processos industriais

O monitoramento de equipamentos industriais é crucial para que os processos tenha êxito. Em razão disso, a IA já está sendo usada para esse tipo de otimização. Com o apoio de uma solução integrada, ela gere com precisão o que está ocorrendo na produção e é capaz de equiparar o desempenho de cada um de seus projetos, mesmo que eles sejam muito distintos entre si.

O benefício de tudo isso? É possível usá-la para planejar manutenções e elevar a performance dos equipamentos utilizados dentro da empresa.

Grande parte desses programas são compatíveis com máquinas de diversos fabricantes a fim de aumentar seu tempo de disponibilidade. Eles cruzam dados instantâneos para determinar manobras de economia e outras oportunidades de otimização.

Saiba mais sobre a indústria e a importância do monitoramento de informações para a gestão.

Quais são os benefícios da Inteligência Artificial para a humanidade e para as empresas?

Falar dos privilégios concedidos pela inteligência artificial à sociedade como um tudo é, obrigatoriamente, salientar como as máquinas podem executar melhor algumas funções as quais nos dedicamos há anos. Vamos então à lista de benefícios.

Redução de erros

Além de garantir um maior nível de precisão, as ferramentas de inteligência artificial são capazes de detectar erros em processos com muito mais agilidade e eficiência do que pessoas.

Pense em um sistema que gerencia todos os passos de confecção de uma mercadoria. Caso ocorra alguma redução na velocidade das máquinas ou falhas de produção, o software, certamente, apontará o ocorrido. Se a checagem fosse efetuada por um colaborador, provavelmente ele não seria capaz de identificar esses erros a olho nu, o que diminuiria a qualidade do trabalho.

Em suma, a inteligência artificial é mais persistente e tem maior potencial para encarar adversidades, reduzindo as chances de falharem em seus propósitos

Exploração mais eficiente

Inovações tecnológicas podem ser empregadas em processos de exploração de combustíveis e minérios. Além disso, esses aparatos tecnológicos podem ser utilizados para explorar o fundo mar e, portanto, exceder as limitações humanas. Graças à programação, eles podem executar um trabalho mais pesado com maior responsabilidade, uma vez que não se desgastam com facilidade.

Aplicações diárias

Recursos computados para raciocínio automatizado, percepção e aprendizagem tornaram-se uma realidade comum em nosso dia a dia. Para você ter uma ideia, os assistentes virtuais dos celulares estão aí para nos dar auxílio.

Ademais, a tecnologia também pode prever o que vamos digitar antes de completarmos os caracteres de uma palavra. Quando batemos fotos, o sistema identifica a fisionomia das pessoas e as marca quando as imagens são postadas nas redes sociais.

Sem contar que a inteligência artificial é largamente empregada por instituições bancárias (e financeiras) para ordenar e gerenciar informações, bem como detectar fraudes, o que evita prejuízos aos clientes.

Serviços ininterruptos

Máquinas (ou sistemas), ao contrário das pessoas, não requerem intervalos periódicos. Elas são programadas para muitas horas de trabalho e podem exercer ininterruptamente sem ficarem cansadas, distraídas ou mesmo entediadas.

Segurança efetiva

Soluções que fazem o reconhecimento digital, facial, ocular e vocal já são aplicadas por diversos empreendimentos, além de estarem presentes em muitos dispositivos móveis de ponta. Os avanços tecnológicos permitem até que indivíduos disfarçados sejam reconhecidos, estejam eles com bonés, chapéus, lenços, toucas ou óculos escuros.

Tendências da inteligência artificial

Algumas tendências relacionadas à Inteligência Artificial já terão impactos nos próximos anos. Como:

Reconhecimento de emoção

Assim como as palavras usadas em discursos, as pessoas também expressam emoções em seus diálogos. Felicidade, sarcasmo, ironia ou tristeza são variações perceptíveis em diálogos entre pessoas, porém incompreensíveis pelas máquinas.

No entanto, com a evolução constante da inteligência artificial, esse obstáculo talvez não exista mais entre humanos e maquinários em breve. Para se ter uma ideia do quão próxima essa realidade está, alguns especialistas em saúde mental estão elaborando chatbots que podem agir como conselheiros, de maneira que eles são capazes de interpretar as emoções e armazenar os históricos de contato com os pacientes.

Força de trabalho

O efeito concreto da IA já pode ser sentido pela força de trabalho, pois todo um novo mercado de funções embasadas nessa tecnologia devem surgir em breve. Isso quer dizer que a medida em que os sistemas de inteligência artificial forem se aprimorando, cada vez mais as tarefas tradicionais se transformarão em um grande desafio.

Virtualização de tudo

Filmar um conjunto habitacional ou um prédio comercial e prever a textura dele, para depois sobrepor a planta em design 3D será algo simples e instantâneo pelos dispositivos inteligentes, auxiliando em muitos segmentos.

Linhas de montagem

Os funcionários de linhas de montagem dividirão sua rotina de trabalho com diversos robôs. Essa geração emergente de ferramentas autônomas será capaz de observar, ter contato físico e colaborar de maneira segura com as pessoas, bem como deverá assumir grande parte das tarefas de montagem.

Ética

Vamos contemplar um aumento considerável de debates entre a ética e a inteligência artificial. Esses interesses serão discutidos publicamente em diversas nações.

Invisibilidade

Conforme a sociedade passa a depender de maneira gradual da IA para algumas tarefas, mais ela se tornará comum como tantas outras inovações que interagimos hoje. Essa relação crescente da inteligência artificial fará com que ela seja cada vez mais imperceptível pelos usuários.

Esperamos que os assuntos abordados ao longo deste material tenham o ajudado a compreender um pouco mais sobre inteligência artificial. Aproveite este momento e avalie a possibilidade de implantá-la nos processos logísticos do seu negócio para aumentar a eficiência da sua cadeia de suprimentos. Essa é uma excelente estratégia para otimizar o atendimento de clientes e aumentar a competitividade do seu empreendimento.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe assinar nossa newsletter para conferir mais postagens interessantes como esta!


Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo