Logística de distribuição: saiba como melhorá-la

Com a modernização dos processos de venda e a mudança dos hábitos de compra do consumidor, hoje as empresas têm que se preocupar ainda mais com a questão da logística de distribuição. Isso porque, abastecer diferentes pontos de venda e os mais variados canais de interação com o cliente (omnichannel), além de ser uma necessidade do mercado atual, ainda exige um esforço logístico bastante grande.

Nesse sentido, sua empresa precisa estar preparada para desenvolver uma logística de distribuição condizente com as necessidades dos consumidores. É preciso organizar o fluxo de produtos, garantindo a disponibilidade deles no modo, tempo e local adequado. Essa é a chave para a satisfação do cliente e para a melhora da rentabilidade e lucratividade do negócio.

Por isso, sabendo da relevância da logística de distribuição no panorama atual das empresas, preparamos este artigo para mostrar porque sua empresa precisa investir nessa prática. Quer saber mais?

O que é a logística de distribuição?

Como o próprio termo já indica, a logística de distribuição está relacionada à distribuição das mercadorias conforme as necessidades do consumidor, observadas em diferentes canais e pontos de venda.

Na prática, a logística de distribuição existe para otimizar o fornecimento de produtos ao consumidor final. Nesse ponto, vale lembrar que é ela quem se relaciona diretamente com o cliente, já que organiza os fluxos de fornecimento entre lojas, centros de distribuição e todos os demais canais que a empresa mantiver — tudo para garantir que o item certo estará sempre à disposição do local e tempo ideal.

Dito isso, é fácil perceber que estamos falando de uma estratégia que tem impacto direto sobre a satisfação do consumidor e, mais ainda, sobre a imagem do negócio. Falhas nesse tipo de distribuição pode implicar atrasos nas entregas, indisponibilidade de mercadorias e, consequentemente, perda de vendas e faturamento. Ou seja, tudo que uma empresa não deseja em um mercado tão exigente e competitivo.

Além disso, em tempos de omnichannel, a logística de distribuição ganhou uma importância ainda maior para o sucesso da cadeia de suprimentos dos negócios. A necessidade de se abastecer diferentes armazéns, lojas e centros de distribuição, e ainda integrar toda a operação, não só tornou essa tarefa mais complexa, mas ainda mais relevante para o sucesso das entregas.

Como melhorar a logística de distribuição?

Apesar da complexidade da logística de distribuição, é indiscutível que ela representa uma ação importante para o sucesso da cadeia de suprimentos de uma empresa. Assim sendo, é fundamental buscar meios e estratégias para tornar essa logística ainda mais produtiva e eficiente.

Por isso, para ajudar, listamos algumas boas práticas que certamente contribuirão. Acompanhe!

Monitorar e controlar de indicadores

Os indicadores são importantes  para a avaliação da performance das operações logística de uma empresa. Não por outra razão, o uso inteligente de dados e informações é um dos pilares para a tomada de decisão em empresas modernas.

Nesse sentido, com o apoio da tecnologia, a exemplo de softwares que ajudam na gestão da cadeia de suprimentos, empresas de diferentes portes têm condições de analisar os resultados dos seus processos, compará-los aos objetivos e avaliar se os esforços e recursos disponibilizados estão sendo suficientes para suprir as demandas do mercado, em termos de qualidade, agilidade e precisão.

Um exemplo disso é a medição da ruptura de produtos em distribuidores e varejos. Se esse indicador apresentador um valor muito alto, há um problema, que pode ser causado por alguma falha na distribuição.

Roteirizar as entregas

É certo que o transporte representa um dos maiores custos na logística de distribuição. Por essa razão, é fundamental planejar os deslocamentos para evitar o desperdício de recursos e de capacidade logística.

Nesse sentido, muitas empresas estão apostando na roteirização das entregas, uma prática eficiente e que ajuda a minimizar os custos do transporte a partir da avaliação das melhores rotas para cobrir um determinado território. Na roteirização, busca-se encontrar não só as rotas mais curtas para os deslocamentos, mas aquelas em melhores condições, que representam menos riscos e podem ser percorridas em menor tempo.

Ou seja, a roteirização busca a máxima eficiência nos transportes, economizando combustível, tempo e outros gastos com a manutenção de veículos ou com avarias em produtos.

Criar e manter boas parcerias

Em um mercado cada vez mais conectado, é bastante difícil para as empresas conseguir assumir todos os seus processos de maneira isolada. Quando se trata de logística de distribuição, a lógica é bastante similar. Por isso, estabelecer e manter boas parcerias é fundamental para o sucesso das operações e para a continuidade dos negócios.

Contar com uma base de parceiros pode fortalecer bastante as operações logísticas de uma empresa. Desde o relacionamento com fornecedores, até o fechamento de parcerias com transportadoras, por exemplo, tudo pode interferir na fluidez da cadeia de suprimentos, ocasionando prejuízos lá no seu final, com o consumidor.

Gerir e distribuir estoques com eficiência

A gestão dos estoques é uma das atividades que mais impactam na eficiência da logística de distribuição. Isso porque, não basta ter processos de distribuição física eficientes e organizados, se as mercadorias não forem suficientes para atender as demandas ou não estiverem localizadas em pontos estratégicos.

Nesse sentido, a distribuição de estoques na cadeia de suprimentos também deve ser encarada como uma prioridade na hora de otimizar a logística de distribuição. A partir de leituras e dados feitas pelo varejo, por exemplo, é possível avaliar quais as principais necessidades do consumidor em diferentes localidades.

Com base nisso, fica muito mais fácil para indústria e distribuidores organizar o fluxo de fornecimento, escoando a produção para os pontos certos, compondo estoques em níveis e características compatíveis com as demandas dos clientes. De maneira direta, isso não só evita a indisponibilidade ou excesso de produtos em determinadas localidades, mas reduz a necessidade de deslocamentos extras entre um armazém e outro, para cobrir os erros de gerenciamento de estoques.

Tecnologia na troca de documentos

No processo de prestação de serviços de entrega, existe uma série de documentos que precisam ser trafegados entre um elo e outra da cadeia de suprimentos. Sem o uso da tecnologia, esse trabalho acaba sendo muito mais braçal, o que exige mais tempo de execução, pode causar filas e erros de digitação, por exemplo.

Por outro lado, se buscar uma solução que faz esse tráfego de maneira eletrônico e automatizada, as empresas otimizam o tempo e reduz as chances de erros. Isso porque uma solução como essa faz a troca dos documentos de forma padronizada e sem a necessidade de outros meios.

Por fim, é essencial que os diferentes agentes da cadeia de suprimentos trabalhem integrados, compartilhando informações, para que possam compatibilizar suas operações com as tendências do varejo. Atualmente, com o crescimento do omnichannel, é ainda mais vital para as empresas alinharem a distribuição com os diferentes modelos de consumo identificados em lojas físicas, e-commerces, aplicativos e demais canais.Gostou deste artigo? Tem interesse em ficar atualizado com os nossos conteúdos e publicações? Curta nossa página no Facebook!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo