Metodo de controle de estoque através da análise de dados

Monitorar dados é a chave para o gerenciamento de estoque. Saiba por quê

Em um mercado cada vez mais competitivo, indústrias de todos os segmentos apostam no monitoramento de dados de estoque para aperfeiçoar processos. Acompanhar essas informações faz toda a diferença no desenvolvimento empresarial e na saúde financeira do negócio.

Este post foi produzido para tratar do tema de maneira clara e objetiva. A seguir, você aprenderá a monitorar os dados de estoque de maneira eficiente, compreendendo a importância dessa ação para o gerenciamento de estoque. Acompanhe!

Por que monitorar dados de estoque é importante?

Para que uma empresa cresça e se firme no mercado, é necessária uma atuação amplamente eficiente. Não há processos mais ou menos importantes, porém, é preciso entender que certas informações são estratégicas.

A análise de dados é essencial para o funcionamento do negócio. Isso porque, quando os gestores não têm uma visão completa da performance de seus produtos nos pontos de venda (PVD), dificilmente conseguem planejar ações que coloquem o negócio em posição privilegiada no mercado.

Monitorar dados é saber exatamente como um produto se comporta diante da necessidade do consumidor e se sua distribuição está acontecendo de forma eficiente. Ou seja, acompanhar os índices é o que garante uma tomada de decisões capaz de melhorar a gestão do estoque, a distribuição e as vendas do negócio.

Vale ressaltar que o monitoramento ainda é um desafio na maior parte das empresas, visto que o estoque pode estar em diversos locais — no fundo da loja, no Centro de Distribuição ou na indústria — e ter acesso a essas informações não é tarefa fácil.

Com isso, para que haja sempre produtos à disposição do consumidor é necessário atuar sobre os indicadores de forma integrada com fornecedores, para que o ritmo de abastecimento seja coerente às demandas da empresa.

Por meio da tecnologia, de soluções de visibilidade do varejo, do distribuidor e do e-commerce, é possível fazer o monitoramento de toda a cadeia de suprimentos. Essa ação é imprescindível para aumentar a competitividade das empresas.

Gerenciamento de estoques e seus principais indicadores

Depois de compreender a importância de acompanhar os números e de buscar uma atuação integrada e colaborativa entre indústrias, varejos e distribuidores, é fácil concluir que o monitoramento é uma ação estratégica para a gestão de estoques da sua empresa.

Mas, afinal, quais informações monitorar para uma gestão eficiente? Separamos as métricas mais importantes para você. Continue com a leitura para conhecê-las!

Número de produtos

Ter conhecimento do número de produtos em estoque é fundamental para o funcionamento de toda a empresa. Afinal, ninguém deseja cometer o erro de vender um produto e não conseguir entregá-lo ao cliente por falta de estoque, não é mesmo?

Essa informação, portanto, é elemento-chave para a tomada de decisões dentro da empresa, especialmente para as áreas de vendas, logística e financeira.

Veja que, quando o negócio tem controle sobre o seu nível de estoque, mantém as finanças equilibradas, consegue planejar promoções e outras estratégias de vendas e organiza o transporte de maneira mais eficiente.

Ruptura

ruptura é um indicador imprescindível para o monitoramento. Em resumo, ele determina a porcentagem de produtos em falta em relação ao total de itens existente na loja.

Com essa simples informação, a métrica ajuda o negócio a minimizar os prejuízos em razão da falta de produtos nas prateleiras. A propósito, esse problema gera impactos em toda a cadeia produtiva: a indústria, o varejo e o consumidor final são prejudicados.

Giro de estoque

O giro de estoque é o indicador responsável por mostrar se determinado produto está parado há muito tempo no estoque. Mercadorias encalhadas são um problema à rentabilidade do negócio, por isso é importante conhecer o prazo para renovação das gôndolas.

Destaca-se que um produto parado há muito tempo pode representar perdas, devido ao prazo de validade e aos próprios custos com armazenamento. Aumentar o giro significa aumentar a rentabilidade da empresa.

Assim sendo, é preciso calcular e acompanhar de perto o giro de estoque. Para isso, basta dividir o total de vendas pela média de estoque — valor obtido pela soma do estoque inicial e final, dividido por 2.

OSA (On Shelf Availability)

Esse é um indicador importante, pois, diariamente, mede a disponibilidade de produtos na gôndola em função da demanda.

Para que fique mais claro, ao utilizar essa métrica, o gestor saberá a porcentagem de vezes em que seu cliente buscou o produto na prateleira e o encontrou. Ou seja, quando a demanda do consumidor foi plenamente satisfeita.

OSA também mostra a perda de vendas devido à falta de produtos e as causas das faltas nas prateleiras: se de execução de loja ou logística.

A importância do monitoramento eficiente dos dados de estoque

Conforme vimos, o monitoramento de indicadores de desempenho é a estratégia mais vantajosa para realizar a gestão de estoque da sua empresa.

Sabemos da necessidade de observar tais informações e de utilizá-las como elementos para fundamentar as decisões tomadas dentro da empresa. Mas como tornar essa ação mais rápida, segura e acertada?

Sem dúvidas, o uso de tecnologia é a solução para essa questão. Investir em automatização da gestão da cadeia de suprimentos é a estratégia mais inteligente para as empresas e isso independe do porte ou segmento de atuação.

Com o auxílio de um sistema de alta tecnologia, é possível sincronizar manufaturas, varejo e distribuidores, a depender da demanda de seu negócio. Temos, então, uma solução que fornece visibilidade de vendas e níveis de estoque, facilitando o alinhamento das operações com a distribuição e reposição de estoque.

É sempre bom enfatizar que a automatização reduz erros e torna o trabalho muito mais rápido do que aqueles executados de maneira manual. Em outras palavras, por meio de um bom software, você pode ter acesso a dados reais e atualizados e, assim, planejar melhor sua operação.

Com este post, foi possível perceber a grande relevância do monitoramento dos dados como método de controle de estoque. Afinal, uma empresa só cresce quando consegue obter informações relevantes e utilizá-las a seu favor.

Por isso, gestores e diretores com poder de decisão devem avaliar com atenção a possibilidade de investir na implementação de recursos tecnológicos que fornecem a coleta e análise de dados. Isso, sem dúvidas, faz toda a diferença para a competitividade da empresa.

Gostou deste post? Está em busca de informações atualizadas sobre o seu setor? Curta a nossa página no Facebook e não perca as nossas postagens!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo