O que é giro de estoque e como calculá-lo corretamente?

Os desafios de gerenciar uma indústria ou empresa varejista são muitos e inclui a adequada gestão do giro de estoque. No entanto, o acerto entre a quantidade de produtos armazenada e a demanda do consumidor pode ser uma dor de cabeça para muitos gestores.

Para que isso não ocorra com você, uma de suas principais providências deve ser compreender melhor o conceito e aprender a calcular corretamente o giro de estoque.

Pensando nisso, reunimos informações importantes sobre o tema e preparamos este post. Continue a leitura e aprofunde seus conhecimentos sobre estoque!

Giro de estoque: conheça melhor esse processo

Quase todo gestor, principalmente os que atuam com logística, tem uma ideia do que seja um giro de estoque. Afinal, esse processo faz parte do dia a dia da empresa e é um dos responsáveis pelo seu crescimento saudável.

Em resumo, falamos da quantidade de vezes que o estoque ficou cheio e zerou durante um determinado período — ou seja, quantas vezes o estoque girou.

Suponha que sua empresa comprou e vendeu todo o estoque em uma semana. Nesse caso, temos um giro de estoque rápido, principalmente quando avaliamos o período de um ano.

Acompanhar esse dado é muito importante para as empresas. Afinal, ficar com produtos parados por muito tempo é uma situação que gera prejuízos e inúmeros problemas, especialmente perda de mercadorias e imobilização de capital.

Aprenda a calcular o giro de estoque corretamente

O cálculo do giro de estoque costuma ser realizado levando em consideração o período de um ano. Por isso, é necessário ter um controle preciso e rígido da entrada e saída dos produtos.

O giro de estoque é muito importante para os processos de Supply Chain e garante a reposição adequada das mercadorias.

Para calculá-lo, basta dividir o número de unidades vendidas em um determinado período pelo volume de estoque médio. Lembrando que o período considerado costuma ser de um ano.

Além disso, também é possível calcular o retorno sobre o valor investido. A operação é, também, simples: basta dividir a margem gerada nas vendas pelo volume do estoque médio durante o ano.

O resultado da operação pode ajudar o gestor a tomar uma série de decisões, como as categorias de produtos que merecem investimento.

Em uma loja de roupas, por exemplo, se a margem da categoria “casaco” é de R$750 mil e o valor médio do estoque é R$100 mil, houve um retorno de 7,5 vezes. Por outro lado, se a margem da categoria “calça” é de R$850 mil e o investimento em estoque foi de R$200 mil, o retorno é de 4,25. Portanto, pode ser mais vantajoso apostar na primeira categoria.

Entenda as vantagens de manter um alto giro de estoque

Calcular corretamente o giro de estoque é um processo que desencadeia um resultado extremamente positivo para o negócio: a redução do período necessário para a venda dos itens adquiridos. Afinal, quanto menor é o tempo necessário para a troca de estoque, melhores serão os resultados do seu negócio.

Portanto, o giro é apenas um indicador. Ele mostra se a empresa está com muito capital parado no estoque ou se a empresa é saudável e consegue girar seu capital, mantendo uma boa quantia nos caixas. Mas, afinal, quais as vantagens percebidas com a adoção dessa prática?

Maior rotatividade dos produtos

A rotatividade é um dos benefícios mais interessante do alto giro de estoque, pois traz consigo uma série de pontos positivos, como o aumento da variedade de produtos disponíveis ao consumidor final e o acompanhamento das demandas do mercado.

Melhor aproveitamento dos espaços para armazenamento

Um dos grandes desafios das indústrias e empresas varejistas é administrar o espaço disponível para armazenamento, que é limitado. No entanto, a manutenção de um bom giro de estoque pode ajudar a superá-lo.

Uma rede de varejo que possui um bom giro terá menos problemas para guardar as mercadorias no centro de distribuição e na frente de loja. Ainda que o espaço seja reduzido, a venda aquecida reduz a demanda por um centro de armazenagem maior.

Redução das perdas e prejuízos

Uma empresa que mantém um alto giro de estoque não corre o risco de que seus produtos vençam ainda na etapa de armazenagem — negócios que atuam com produtos alimentícios sofrem bastante com esse problema.

Com a redução dos riscos de perdas, não será necessário recorrer com frequência às queimas de estoque, reduzindo possíveis prejuízos. Ao comprar e vender de acordo com o seu consumo, você está reagindo à demanda do seu cliente e, por isso, enfrenta menos problemas.

Melhor distribuição do caixa e do mix de produtos

Quando a indústria aumenta o giro, consegue melhorar a distribuição do seu caixa e do seu mix de produtos.

Por exemplo, uma cervejaria que gasta muito produzindo cerveja pilsen, talvez não tenha muito capital para investir em cerveja IPA ou em cerveja escura. Entretanto, quando conquista um giro mais alto, o dinheiro pode ser melhor distribuído nas diversas frentes.

Saiba como softwares especializados aumentam o giro de estoque

Conforme visto, o cálculo do giro de estoque não é assim tão complexo. Apesar disso, para que a gestão seja eficiente e consiga elevar a rotatividade das mercadorias armazenadas, o uso de um software especializado se mostra essencial.

Ferramentas de visibilidade e de planejamento e reposição automatizam o cálculo e possibilitam identificar os produtos que ficam muito tempo aguardando a venda e, consequentemente, a existência de capital parado no estoque.

Em outras palavras, o sistema ajuda a superar o problema do baixo giro de estoque. Isso se deve ao fato de que ele permite um controle de estoque baseado no consumo, evitando faltas e excessos de mercadorias.

Portanto, a empresa que aposta nessa tecnologia consegue manter um bom dinheiro em caixa, tem um retorno sobre o investimento mais rápido, atende às demandas de seu consumidor e, com isso, se torna mais eficiente e competitiva.

Entendeu por que o giro de estoque é um conceito tão importante para o seu negócio? O estoque é elemento crucial para o crescimento de qualquer empreendimento, mas, quando gerenciado de maneira inadequada, pode gerar transtornos e prejuízos. Por esse motivo, é sempre importante apostar em recursos tecnológicos e buscar reunir o máximo de informações possíveis sobre o consumo para, assim, repor as mercadorias adequadamente.

Gostou da ideia de aperfeiçoar o controle de seu estoque? Entre em contato com a Neogrid agora mesmo e conheça as nossas soluções!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Comente este artigo