Planejamento de demanda e reposição colaborativa: Resultados surpreendentes em menos de dois anos!!

Para lidar e acompanhar seu crescimento em um ambiente complexo, desde a fabricação dos produtos até a venda para o cliente final, uma das maiores redes de cosméticos e perfumes do mundo detectou que precisava melhorar o nível do serviço ofertado às franquias, representantes e e-commerce, por meio de aumento da visibilidade dos processos em sua cadeia de suprimentos.

O cliente da NeoGrid escolheu uma das soluções oferecidas na suíte de Planejamento e Reposição que contempla: o planejamento em si, a previsão de demanda e reposição colaborativa da cadeia de suprimentos. A inteligência do software consegue provisionar a demanda de mais de um milhão de unidades além de calcular o estoque de segurança dinâmico para cada produto em cada loja, e modo que não falte e nem sobre estoque.

O projeto

Primeiro, foram implementados pilotos para garantir que o cliente estava pronto para o processo de colaboração entre o fabricante, os mais de cinquenta franqueados e cerca de mil lojas, — todos com um único objetivo: balancear estoques e aumentar o nível de serviço.

Outro objetivo importante era garantir a precisão do prognóstico, trabalhando com o nível dos estoques mais baixo em cada loja e com a premissa de não deixar faltar produtos, ou seja, estabelecer um estoque de segurança, calculado de acordo com a demanda.

A empresa trabalha com indicadores chaves como o MAPE (Mean Average Percentage) e o (Forecast Accuracy), para avaliar o rigor das previsões, o nível de estoque e as rupturas de estoque (stock-out). Com base nos resultados do piloto, as metas foram estabelecidas para atingir a redução do MAPE e do nível de estoque em 20%, a ruptura em 30%.

Com os objetivos estabelecidos, o software começa a analisar variáveis como o consenso da previsão de vendas; o inventário por dia; o consumo real para corrigir ou ajustar a previsão; o prazo de entrega de cada loja; o estoque de segurança dinâmico (que recomenda o estoque de segurança ideal para cada produto). A soma de todas estas informações, resulta na sugestão de reposição, que é o produto final da colaboração.

A inteligência do software, também monitora on-line e dá visibilidade da cadeia de suprimentos de ponta a ponta para ver quais os produtos estão acima ou abaixo do nível de estoque de segurança e qual o nível de estoque mais alto ou mais baixo. Para isto, existem dois indicadores — IVD (Inventory Value Day— valor do estoque por dia), que mostra a quantidade de dinheiro parado em excessos de estoques, e o TVD (Throughput Value Day, valor de vendas por dia), que mostra a quantidade de dinheiro em risco em caso de ruptura de estoque, ou seja, as perdas de vendas.
Estes indicadores auxiliam as lojas no gerenciamento das demandas, evitando excessos e rupturas de estoques; portanto, ao invés de ter dinheiro parado em níveis de estoques muito altos, o cliente pode, por exemplo, investir inclusive na abertura de novas lojas.

Resultados
Após 21 meses, o cliente obteve 37 % de redução de ruptura de estoques . Assim, o projeto ajudou a aumentar as vendas em milhões de dólares em menos de dois anos. O nível de serviço aumentou também quatro pontos porcentuais. Houve ainda aumento da visibilidade e iniciou-se uma cultura de colaboração na cadeia de valores, transformando-a em colaborativa e com foco na vantagem competitiva. O cliente já está planejando uma extensão do projeto para mais lojas.

Lições aprendidas
De acordo o cliente, em primeiro lugar, a qualidade dos dados é essencial, incluindo histórico de vendas e posição de estoques.
Informações chaves precisam ser atribuídas e compartilhadas na organização para que a abordagem colaborativa seja aceita, evitando uma estratégia tradicional de pressão.

Os colaboradores das lojas e do varejo também precisam ser bem treinados, não apenas no início, mas durante toda a extensão do projeto, por causa da curva de aprendizagem e também da rotatividade dos colaboradores.

O processo deve ser concebido em conjunto pela indústria [fabricantes] e varejistas desde o piloto. É preciso também de profissionais de TI e de Supply Chain dedicados a tempo integral ao gerenciamento e a execução deste projeto.

Autor

A NeoGrid é uma empresa brasileira de soluções para a gestão de Supply Chain com clientes em mais de 30 países e escritórios na América Latina, América do Norte, Europa e Ásia. Em plataforma exclusiva e completa, as soluções NeoGrid sincronizam a cadeia de suprimentos, trazendo como resultado a redução de rupturas (faltas) e, ao mesmo tempo, a redução de estoques.

Compartilhar

Comente este artigo