Por que devo investir na integração da cadeia de suprimentos?

Não há como negar que os processos operacionais das empresas estão cada vez mais inclinados à automação e ao uso inteligente dos dados. Quando se trata da realidade do varejo, indústria e distribuidores, a integração da cadeia de suprimentos — promovida pelo uso estratégico de soluções tecnológicas que facilitam a comunicação e o compartilhamento de informações —, tem gerado impactos bastante positivos na relação desses agentes.

Nesse sentido, operar de forma cooperada, trocar informações em tempo real, ajustar processos com agilidade e padronizar as diferentes rotinas que interferem nas atividades de todos os agentes da cadeia de suprimentos é o que se busca com a integração. Na prática, vantagens como melhora na gestão dos processos e maior precisão nas entregas são reflexos diretos dessa medida.

Por essas e outras razões, investir na integração da cadeia de suprimentos é uma verdadeira necessidade para as empresas. A seguir, mostraremos como essa ação pode mudar a realidade do varejo, indústria e distribuidores, confirmando as vantagens de continuar por esse caminho.

O que é a integração da cadeia de suprimentos?

O conceito de integração da cadeia de suprimentos, na prática, está relacionado à operacionalização das atividades dos diferentes agentes que nela atuam, a partir da utilização conjunta de recursos e soluções que facilitem a circulação de informações e execução de tarefas.

Um exemplo claro seria a utilização de softwares para centralizar ações, como pedidos, cobranças e informações logísticas. Assim, em vez de as empresas trocarem pedidos por e-mail ou telefone, uma solução informatizada viabiliza essa troca de maneira mais eficiente, conectando as empresas..

Desse modo, o que se percebe é que a integração permite uma atuação mais colaborativa, sistematizada e estratégica na cadeia de suprimentos, otimizando o fluxo interno de processos.

Essa integração é indispensável, visto que, da extração de uma matéria-prima no campo até a entrega de um produto acabado ao consumidor, diversos são os processos e empresas envolvidas. Assim, para que tudo corra bem, é necessário que todos os elos da cadeia de suprimentos executem suas funções de modo eficiente e ajustado uns com os outros, evitando gargalos, rupturas e outras falhas.

O que se observa na atualidade é a formulação de cadeias de suprimentos cada vez mais extensas e complexas, que englobam empresas de diferentes segmentos, em diferentes localidades e com padrões de operação distintos.

Essa realidade figura como um dos principais desafios na gestão da cadeia de suprimentos, uma vez que alinha todos os agentes em uma única vertente: a de atendimento às demandas do consumidor, não é tão simples quanto parece, sobretudo quando não há investimento em alternativas capazes de reforçar a integração.

Leia também: Cadeia de suprimentos: tudo que você precisa saber!

Por que investir na integração da cadeia de suprimentos?

Em tempos de transformação digital e de grande relevância dos dados, perder tempo e recursos com processos manuais não condiz com o nível de precisão e competitividade exigidos pelo mercado.

Nesse sentido, mais do que nunca, varejo, indústria e distribuidores precisam encontrar um ponto de equilíbrio em suas atuações, de modo que cada um consiga atuar de maneira produtiva, contribuindo para o sucesso da cadeia de forma geral. Para tanto, investir na integração é fundamental, como se confirma a partir das vantagens listadas adiante. Confira!

Maior visibilidade e rastreabilidade das informações em tempo real

Com troca de informações acontecendo em tempo real entre os agentes que compõem a cadeia de suprimentos, um reflexo lógico acaba sendo a maior visibilidade e rastreabilidade sobre os processos e informações. Em geral, isso ocorre porque se passa a trabalhar de maneira colaborativa, com sistemas centralizando o acesso a documentos, pedidos e informações estratégicas para organizar a cadeia de suprimentos.

Isso significa que, com informações claras, padronizadas e acessíveis por todos os elos da cadeia, discrepâncias e inconformidades nos processos se tornam eventos mais raros. Logo, a maior visibilidade oferecida, por exemplo, ajuda na tomada de decisão quanto às melhores estratégias para manter as atividades sempre alinhadas.

Melhor nível de serviço oferecido e recebido

A qualificação da gestão dos processos relacionados à cadeia de suprimentos é um dos grandes benefícios da integração. Como todos os elos da cadeia passam a trocar dados estratégicas de forma centralizada e padronizada, fica muito mais fácil tomar decisões e planejar as ações de forma ampliada.

Como reflexo direto dessa otimização, há um incremento na qualidade dos serviços recebidos dentro da própria cadeia de suprimentos e, ainda, dos oferecidos ao consumidor final. Processos operacionais interligados via sistemas de gestão, por exemplo, facilitam o entendimento da parte financeira, operacional e logística de toda a supply chain.

Documentos podem trafegar rapidamente, possibilitando fechamento rápido de contratos e ajustes precisos no ritmo de fornecimento e produção. Tudo para atender com qualidade o consumidor final.

Aumento de produtividade pela automação na disponibilização e recebimento de informações.

Ao se promover a integração da cadeia de suprimentos com o uso da tecnologia, rompe-se com as metodologias de gestão ultrapassadas, baseadas no uso de planilhas, processos mecânicos e registros manuais. Por outro lado, plataformas de dados informatizadas dão uma roupagem mais automatizada às empresas, permitindo a utilização de meios digitais e uma comunicação muito mais ágil — em conformidade com o moderno conceito de cadeia de suprimentos 4.0.

Assim, processos de compra, por exemplo, podem ser finalizados em um curto espaço de tempo, assim como a mudança nas demandas da cadeia de suprimentos, permitindo a todos os envolvidos uma resposta rápida para manter o fluxo de atividades no nível ideal, evitando rupturas, atrasos e prejuízos ao consumidor.

Simplificação da comunicação entre os diferentes atores da cadeia

Ao invés de atuar de maneira isolada, com registros, processos e documentos individualizados, é muito mais produtivo para a cadeia de suprimentos viabilizar a comunicação de informações e a integração de processos. Essa atuação conjunta, na prática, é o que permite maior precisão nos processos de fornecimento e distribuição, reduzindo riscos comuns, como a dificuldade em se estabelecer um fluxo de atividades ajustado.

A integração auxilia na comunicação dos agentes, permitindo que as informações circulem rapidamente — o que garante que ajustes rápidos sejam feitos nos processos de produção e fornecimento —, adequando toda a cadeia para manter um ritmo equilibrando, livre de erros.

Sem a integração, cada agente teria seus registros, seus métodos e seus dados, o que dificultaria bastante a junção das atividades. Assim, com o uso da tecnologia, a parte operacional pode ser sistematizada, centralizando dados, informações e processos importantes para que todos tenham acesso.

Leia também: Por que devo investir na integração da cadeia de suprimentos?

Como a tecnologia auxilia na integração da cadeia de suprimentos?

Atualmente, a tecnologia é o vetor principal para o reforço na integração da cadeia de suprimentos. Isso porque é a partir de plataformas de gestão, softwares e conceitos como big data e business intelligence que esse ideal de integração pode ser materializado dentro das empresas.

Nesse sentido, a Neogrid, empresa especializada na gestão automática da cadeia de suprimentos, coloca à disposição do varejo, distribuidores e da indústria, soluções inovadoras para o uso inteligente e compartilhamento de dados. A exemplo, quando o assunto é integração de operações, a ferramenta EDI (Eletronic Data Intercharger) desponta como uma alternativa de grande valia para as empresas. A partir dela, é possível integrar diferentes frentes da cadeia de suprimentos, como a parte financeira, a mercantil e a parte logística.

Por meio de uma plataforma informatizada, dados estratégicos e documentos podem trafegar por diferentes agentes da cadeia de suprimentos de maneira organizada, padronizada e atualizada, fornecendo subsídios informatizados indispensáveis para uma gestão ampliada da cadeia de suprimentos.

Assim, gestores e líderes conseguem simplificar a gestão, eliminando processos manuais e burocráticos, além de riscos com leituras pouco produtivas e que não refletem a real demanda disparada pelo consumidor e que é o principal norteador de uma cadeia eficiente, econômica e competitiva.

Então, está convencido de que investir na integração da cadeia de suprimentos é uma estratégia positiva para o seu negócio? Continue aprendendo mais sobre o tema. Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos direto no seu e-mail!

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo