Relação varejo x indústria

Por volta do século 20, teve início a relação entre indústria e varejo, e durante esses quase 100 anos, muitas coisas mudaram o formato dessa relação.

No início o mercado apresentava demanda reprimida para quase todos os produtos, logo, quase tudo que era ofertado seria rapidamente vendido. Baseado nesse cenário o poder da relação comercial ficava na mão da indústria, pois o varejo e o mercado iriam “consumir” tudo o que a indústria tivesse capacidade de produzir.

Com o passar do tempo e o aumento da competitividade entre os fabricantes, o foco começa a sair da produção e começa a cair sobre o preço final dos produtos para o consumidor. Como consequência, o varejo inicia uma grande batalha para conseguir vender sempre pelo menor preço para o consumidor e para isso era preciso conseguir comprar pelo menor preço das indústrias; assim tem início a formação das grandes cadeias varejistas, pois se o varejo compra mais, ele paga mais barato e consequentemente vende mais.

Na década de 1980, o problema da recessão econômica acabou transformando a inflação em um companheiro presente na mesa de todos os brasileiros. A desvalorização da moeda chegou a tal ponto que os produtos do supermercado, por exemplo, eram reajustados mais de uma vez ao dia, pois no dia seguinte o seu poder de compra já teria diminuído.

Outro fenômeno desta época foi a possibilidade de lucros financeiros para o varejo, onde o simples fato de ter o produto parado no estoque já representava ganhos financeiros, já que a cada dia que passava os seus estoques valiam mais. Como efeito colateral criou-se a falsa percepção que altos estoques significam altos ganhos.

Com a estabilização dos juros e aumento gradativo do poder das grandes cadeias varejistas, a relação entre a indústria e o varejo já não é mais a mesma, o varejo havia conseguido obter grandes grupos consolidados, e o poder da relação comercial estava agora igual para os dois lados.

Tendo esse cenário como base, podemos afirmar que obter boas relações comerciais com o varejo é fundamental para o sucesso de uma indústria, e com a implantação de ferramentas como VMI ou mesmo CPFR, é possível realizar uma gestão colaborativa entre todos os players, a fim de colocar tanto varejo, quanto indústria, alinhados e com objetivos em comum, diminuindo os atritos e otimizando os lucros.

Autor

A NeoGrid é uma empresa brasileira de soluções para a gestão de Supply Chain com clientes em mais de 30 países e escritórios na América Latina, América do Norte, Europa e Ásia. Em plataforma exclusiva e completa, as soluções NeoGrid sincronizam a cadeia de suprimentos, trazendo como resultado a redução de rupturas (faltas) e, ao mesmo tempo, a redução de estoques.

Compartilhar

Comente este artigo