Reposição de estoque eficiente

6 estratégias para fazer uma reposição de estoque eficiente!

A reposição de estoque é uma tarefa muito importante para as vendas da empresa. Afinal, para que o consumidor tenha à sua disposição tudo o que precisa, é necessário que o ressuprimento seja eficiente.

Ocorre que essa nem sempre é uma tarefa simples de ser executada e algumas falhas podem comprometer a rentabilidade do negócio. Com tantos fornecedores, clientes e dados a gerenciar, fazer a reposição de mercadorias de forma coerente é um desafio.

Diante disso, preparamos algumas dicas importantes para você que deseja ter mais sucesso com a gestão de estoque e quer se ver livre de rupturas e indisponibilidades nas gôndolas. Acompanhe!

1. Trace a previsão de demanda pelo consumo

Nossa primeira dica é também uma das mais importantes para o sucesso de todo o processo. Isso porque, quando o negócio consegue trabalhar com uma previsão de demanda adequada às suas necessidades, as vendas e a própria relação com o cliente são beneficiadas.

No entanto, é preciso entender que essa é uma tarefa complexa e estratégica. Em outras palavras, para que se alcance uma previsão correta, é preciso executar o planejamento de estoque sob a ótica do consumidor, pelo sell-out, ou seja, a empresa deve se adaptar de acordo com a demanda de seu público.

Ignorar os padrões de consumo e as necessidades do cliente é um dos erros mais comuns na hora de planejar a reposição de estoque e, por isso, é algo que você deve evitar. Lembre-se de que o objetivo é vender mais e, para isso, é necessário entregar ao consumidor aquilo que ele precisa, na quantidade ideal e no momento certo.

2. Conheça o seu público-alvo

Toda estratégia empresarial deve ter como foco o cliente. Afinal, ele é a razão de existir do negócio e o destinatário de todos os produtos e serviços que são colocados à venda.

Conhecer o seu público-alvo é, portanto, uma premissa básica para a reposição de estoque. Imagine, por exemplo, que a região em que seu negócio atua possui um alto consumo de determinado produto. Nesse caso, é importante assegurar que ele nunca falte no ponto de venda.

De modo diverso, suponha que seu público seja predominantemente feminino. Seria interessante ter um mix de produtos que se encaixe mais a esse perfil, sem deixar de lado os itens para o público masculino.

3. Analise seus fornecedores para assegurar a reposição de estoque

Um negócio não opera sozinho e, para que ele cresça e se destaque no mercado, é necessário investir em parcerias de sucesso. Os fornecedores certos podem ajudá-lo a repor o estoque com eficiência e eliminar os problemas com a falta de produtos nas gôndolas.

É muito importante conhecer a capacidade técnica e operacional de seus fornecedores e ter a certeza de que eles são capazes de atender às suas demandas com precisão e rapidez. Aliás, em situações emergenciais, o apoio de empresas sérias é um ponto fundamental.

Dessa maneira, é aconselhável que você analise seus parceiros e avalie o risco de cada contratação. Essa tarefa evita que sua empresa seja prejudicada pelos erros e falhas de seus fornecedores.

4. Evite processos manuais no planejamento de reposição de estoque

Em plena era digital, operar de forma manual pode não ser a melhor estratégia. Em geral, atividades executadas sem o auxílio da tecnologia expõem a empresa a grandes riscos, especialmente no que diz respeito à reposição de estoques.

Um funcionário, por mais eficiente e responsável que seja, não tem a mesma capacidade de análise de um sistema. Naturalmente, sua produtividade é limitada às capacidades físicas e ele pode cometer erros, já que essa é uma característica humana.

Por outro lado, os softwares armazenam toda a informação necessária sobre a empresa e realizam análises em menos tempo, com mais escala e segurança. Ou seja, investir em tecnologia e automatização dos processos da cadeia de suprimentos é o segredo para gerenciar melhor sua empresa.

5. Escolha um sistema para controle de estoque integrado

Não basta abandonar os processos manuais e contratar um software de gestão. Na verdade, a reposição do estoque só será bem executada com o apoio de um sistema integrado.

O que isso significa? Em poucas palavras, é preciso investir em um sistema que tenha a capacidade de integrar informações de toda a cadeia de suprimentos. Ele deve conseguir colher dados da indústria, do CD, do varejista e dos pontos de vendas e, assim, traçar uma demanda que seja realmente coerente.

Com o acesso a essas informações, a manutenção dos estoques se torna muito mais simples. Seu negócio terá a quantidade ideal de produtos armazenados, evitando os excessos e a indisponibilidade.

6. Invista em comunicação e colaboração entre a indústria e o varejo

Indústria e varejo precisam caminhar lado a lado se quiserem crescer e ganhar espaço no mercado. Afinal, tratam-se de elementos essenciais à economia, responsáveis por manter o mercado aquecido e fornecer os bens de consumo a toda sociedade.

No entanto, ainda há uma dificuldade grande de comunicação entre esses dois segmentos. Em geral, o varejo compra de diversas indústrias e estas vendem para diversos varejos. Essa situação gera um fluxo de informações muito grande e, em muitos casos, dificulta uma relação mais próxima.

Apesar de toda dificuldade, é importante buscar essa colaboração, já que isso torna a reposição de estoque muito mais eficiente.

Quando indústria e varejo conhecem as necessidades um do outro, o consumidor é o maior favorecido. Haverá sempre o produto certo disponível e a empresa economiza, pois não precisa adquirir grandes estoques e arcar com os altos custos de armazenamento e o risco de ter algum produto vencido antes de chegar às prateleiras.

A partir das considerações feitas, é possível afirmar que a reposição de estoque é uma ação estratégica para qualquer empresa, sendo uma das responsáveis por assegurar um bom nível de rentabilidade. Isso porque, quando o produto certo chega na hora e na quantidade adequada, as vendas são concretizadas com maior facilidade e o empreendimento cresce.

As dicas apresentadas são os primeiros passos para conseguir manter seu estoque equilibrado. Seguindo-as, você evita desperdícios e prejuízos e mantém o negócio sempre abastecido para atender às demandas de seus clientes.

Gostou deste material? Quer ficar por dentro das novidades do blog e receber em primeira mão os nossos conteúdos? Assine a nossa newsletter agora mesmo!

Autor

Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).

Compartilhar

Comente este artigo