Saiba como negociar preços com o varejo na Black Friday

Na preparação para a Black Friday, a indústria precisa encontrar os melhores caminhos nas negociações com os varejos. O mais importante é garantir que todos os lados ganhem, incluindo os consumidores, que terão essas estratégias revertidas em preços menores no dia em que forem realizar as compras. É necessário existir um equilíbrio entre as partes.

Nesse cenário, a indústria precisa avaliar alguns pontos no momento das negociações. Um deles é se os valores praticados entre as empresas terão impacto nos preços dos produtos quando eles chegam ao consumidor. O outro é a consequência do primeiro, ou seja, o reflexo dessas estratégias nas vendas.

Um exemplo do que acontece nesses momentos é a indústria, antes de um evento como a Black Friday, reduzir os preços de seus produtos na esperança de aumentar as vendas e a visibilidade de sua marca, mas acabar se deparando com resultados que não condizem com as expectativas.

Existem diversos motivos para isso ocorrer, como ações dos concorrentes, momento da economia, problemas dos produtos, baixa aceitação e o preço praticado no varejo, além de algumas outras estratégias. Tudo isso afeta o resultado e precisa ser analisado.

Guia Completo Cadeia de Suprimentos: baixe o infográfico.

Utilize dados para se preparar para a Black Friday

A saída para a indústria driblar esse dilema é buscar dados de vendas e preços praticados em outros momentos para entender os movimentos passados. Assim, é possível identificar tendências e cenários para conseguir tomar decisões mais assertivas.

Sua empresa pode coletar esses dados da edição anterior da Black Friday, por exemplo. Veja quais valores você praticou para cada varejo, os preços que chegaram aos consumidores e as vendas durante esses períodos, combinando tudo isso com os fatos que citamos anteriormente, como a situação econômica do país.

Ao analisar a sua investida do ano anterior em um determinado produto, baixando preços e concedendo promoções ao varejo, pode perceber que a aposta nesse item não foi a mais acertada.

Caso a redução de preço não tenha sido suficiente para uma promoção satisfatória ao consumidor, é possível, no momento da negociação, conversar com o varejo e entender o que aconteceu e pensar em outras estratégias.

Enfim, ter dados de vendas e preços do ano anterior pode levantar inúmeras possibilidades e fazer uma grande diferença na análise. Você não senta à mesa com seu parceiro comercial despreparado e sem argumentos.

Mas isso significa que você terá muito trabalho para buscar essas informações? Não necessariamente. Existem soluções tecnológicas que coletam esses dados diariamente e apresentam históricos, disponibilizando tudo de maneira intuitiva e com fácil leitura.

A Neogrid, por exemplo, conta com a solução RI Manufatura, que reúne dados de mais de 130 redes de varejos. Quer conhecer melhor? Entre em contato com a gente!

Fique por dentro das maiores tendências de gestão. Leia o post completo sobre a Cadeia de Suprimentos.

Autor
Somos especialistas em sincronizar sua empresa à demanda. Em manter seu produto sempre disponível para o consumidor, na quantidade adequada e na hora certa. Nós somos a Neogrid. Uma empresa de soluções para a gestão automática da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management).
Compartilhar
Comente este artigo